JOGO RÁPIDO

Na pandemia, videochamadas tiveram denúncias de estelionato, ameaças, extorsões e outros crimes

SP registra quase 400 BOs que mencionam as principais plataformas de chamadas de vídeo durante pandemia, segundo dados obtidos por Fiquem Sabendo

Publicado em 05/07/2021 10:56
Arquivado em curtas

Reportagem Laís Martins
Edição Samira Menezes


Palavras: 233

Tags: Zoom, Google Meets, Microsoft Teams, Boletim de ocorrência, Pandemia, Lei de Acesso à Informação (LAI)

O Núcleo utilizou dados disponibilizados pelo Fiquem Sabendo.




Pelo menos 395 boletins de ocorrência com alguma menção a plataformas de chamadas de vídeo, como Zoom, Google Meets e Microsoft Teams, foram registrados no Estado de São Paulo entre março de 2020 e maio de 2021, segundo levantamento realizado pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) a pedido da agência Fiquem Sabendo.

Os crimes mais frequentes nos boletins de ocorrência mostrados no levantamento envolvem estelionato, invasão de dispositivo informático, ameaça e extorsão, segundo a agência de dados independente, especializada na Lei de Acesso à Informação (LAI).

gráfico com denuncias obtidas pelo Fiqyem Sabendo

Mas há também casos envolvendo crimes sexuais, como importunação sexual e satisfação de lascívia mediante presença de criança ou adolescente. Foram ainda registrados ainda 14 BO’s pelo crime de injúria, dois dos quais envolvem intolerância religiosa.

Com a pandemia, muitas empresas colocaram funcionários em trabalho remoto e plataformas de chamadas de vídeo foram adotadas. Escolas que tiveram as aulas suspensas também migraram para plataformas online como Microsoft Teams e Google Meets.



É importante porque…

  • Videochamadas viraram recurso de grande importância na pandemia.
  • Saber mais sobre os BOs pode ajudar a prevenir crimes nessas plataformas.

OUTRAS DO JOGO RÁPIDO


Acesse todo o arquivo >>