Meta planeja demissão em massa, diz jornal

Big Tech planeja o que seria a sua primeira demissão em massa, que pode afetar mais de 8,7 mil funcionários.

A Meta, empresa proprietária do Facebook, Instagram e Whatsapp, está planejando fazer a maior demissão em massa da história da empresa. Segundo o Wall Street Journal, os funcionários serão comunicados ainda nesta semana e o corte pode atingir cerca de 10% dos funcionários.

O QUE SABEMOS. Segundo o WSJ, a Meta planeja reduzir sua força de trabalho, inclusive o setor de tecnologia. No final de setembro, a empresa reportou ter pouco mais de 87 mil funcionários em todo mundo. Em 18 anos de história, essa seria a primeira a primeira demissão em massa da Meta.

Ainda de acordo com o jornal, a Meta planeja avisar seus funcionários nesta quarta (9.nov), o que indicaria que as demissões ocorrerão em jan.23. A legislação trabalhista dos Estados Unidos exige que empresas avisem seus funcionários com 60 dias de antecedência antes de conduzirem demissões em massa.

É por conta dessa legislação que ex-funcionários do Twitter estão abrindo processos contra a empresa após as demissões na semana passada. O Twitter cortou cerca de 3.700 posições, depois que Elon Musk concluiu a compra da empresa por US$ 44 bilhões.

CRISE? Em out.22, a Meta anunciou uma queda de 50% nos seus lucros trimestrais. Na época, Marck Zuckerberg, CEO da Meta, anunciou um congelamento nas novas contratações, afirmando que a empresa “terminaria 2023 aproximadamente do mesmo tamanho, ou até mesmo um pouco menor”.

Reportagem Sofia Schurig
Edição Julianna Granjeia

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca