Governo gastou R$5 milhões com ex-servidores em 'quarentena' desde 2017

Termo não tem relação com a Covid-19 e diz respeito ao período em que alguém que deixa um cargo público e continua sendo remunerado para não assumir certas funções privadas; pagamentos são legais, ex-ministro Sérgio Moro está na lista.

Publicado em 07/07/2020 · Arquivado em governo ·
reportagem

- Investigação: mais aprofundada, investigativa

- Análise: baseada principalmente em análise de dados

- Explicação: explica um tema ou assunto

- Descrição: exploração sem necessidade de conclusão


Rodolfo almeida/Núcleo Jornalismo