No TikTok, vídeos com hashtags golpistas acumulam milhões de visualizações
Arte: Rodolfo Almeida

Vídeos com hashtags contra o processo eleitoral publicados há mais de um ano seguem ativos e têm dezenas de milhões de visualizações, apesar de parceria do TikTok com TSE #NúcleoNasEleições

Tem conteúdo golpista saindo pelas paredes no TikTok – e que continua circulando abertamente há mais de um ano, apesar do acordo da plataforma com o TSE para combater desinformação nas eleições.

Mesmo com o ritmo frenético dessa rede, na qual conteúdos novos surgem com velocidade assustadora (são mais de 11 bilhões em um único trimestre), vídeos que questionam falsamente a integridade do processo eleitoral continuam com níveis crescentes de visualizações, mesmo aqueles publicados há mais de um ano.

O Núcleo analisou os 50 vídeos com mais visualizações no TikTok que possuem uma ou mais hashtags geralmente usadas para descredibilizar o processo eleitoral brasileiro.

Foram consideradas 9 hashtags com alguma variação de 'voto impresso' ou 'fora STF'.

Hashtags analisadas pelo Núcleo

  • votoimpresso2022
  • votoimpressoauditaveljá
  • forastf
  • forastfcorruptos
  • votoimpresso
  • votoimpressojá
  • votoimpresso2022🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷
  • forastfdavergonhanacional
  • votoimpressoauditavel
  • votoimpressoja

Dos 50 conteúdos (dentre milhares) mais visualizados na plataforma que possuem esses termos na descrição, apenas 8 foram removidos.

Já os vídeos que usam hashtags golpistas que não foram derrubados pelo TikTok somam pelo menos 42 milhões de visualizações.


É importante porque...

Apesar de acordo de cooperação com TSE, plataforma ainda não consegue agir efetivamente para coibir desinformação eleitoral

Diferente de outras redes, funcionamento do TikTok permite que usuários com poucos seguidores alcancem uma grande audiência


Três dos vídeos que aparecem como mais visualizados e que não foram removidos são de oposição, isto é, são de pessoas que não concordam com a narrativa anti-democrática.

É o caso de um vídeo do humorista Matheus Costa que foi republicado por uma usuária. Questionado se ele é a favor do voto impresso e auditável, ele elenca uma série de outras narrativas bolsonaristas.

É válido notar que nem todos os vídeos têm teor expressamente golpista. Muitos falam de política de maneira mais ampla, mas utilizam as hashtags – provavelmente para ganhar visibilidade.

Alcance dos pequenos

Na média, os perfis têm cerca de 40 mil seguidores, mas seu alcance é 25 vezes maior: os vídeos atingiram, em média, 1 milhão de visualizações.

Tais perfis pertencem a usuários comuns, que não são propriamente criadores de conteúdo, celebridades ou figuras políticas.

Esse ponto é o que distingue o TikTok de outras redes mainstream como Instagram e Youtube. Enquanto essas redes são baseadas nas personas ou perfis, no TikTok ter uma grande base de seguidores não garante visibilidade.

A influência de cada criador é baseada no desempenho de publicações individuais, explicam os pesquisadores Jing Zeng e D. Bondy Valdovinos Kaye, da Universidade de Zurich e Universidade Tecnológica de Queensland, no artigo From content moderation to visibility moderation: A case study of platform governance on TikTok.

É isso que permite que usuários com menos de 6 mil seguidores tenham mais de 1,2 milhão de visualizações em um vídeo, como é o caso de um dos vídeos analisados pelo Núcleo.

Gráfico Interativo

Combine o poder algorítmico de entregar conteúdo com precisão a desconhecidos à facilidade que o TikTok oferece para qualquer um com celular criar conteúdo, e você tem uma rede operando em uma escala sem precedentes.

"O TikTok se baseia primordialmente em um sistema de recomendações. Essas recomendações, claro, se ancoram na experiência de navegação prévia do usuário. Mas elas não se restringem aos contatos próximos, como no caso dos sites de redes sociais tradicionais, como Facebook, Instagram e Twitter", disse ao Núcleo Viktor Chagas, pesquisador e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF).

"Usuários no TikTok estão mais sujeitos a uma dinâmica de exposição inadvertida, em que têm contato com conteúdos que não necessariamente acessariam. E, assim, perfis que têm em princípio poucos seguidores podem alcançar muitas visualizações, desde que sejam recomendados múltiplas vezes."

O foco intensivo no uso de telefones celulares para produção de conteúdo foi um grande diferencial do Tiktok.

"O YouTube opera de forma semelhante, mas a rede nunca tinha pensado em trabalhar como plataforma de produção de conteúdo via smartphone", disse ao Núcleo Yasmin Curzi de Mendonça, pesquisadora em moderação de conteúdo em redes sociais do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV Direito Rio.

O Shorts, lançado pela plataforma no Brasil em junho de 2021 para rivalizar a rede chinesa, é a tentativa de embarcar nessa.

Moderação? Vai nessa

Em suas diretrizes de comunidade, o TikTok proíbe conteúdo impreciso ou falso sobre eleições ou outros processos cívicos.

Em fevereiro, a plataforma também assinou acordo de cooperação com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como parte do programa de enfrentamento à desinformação eleitoral.

Trecho das diretrizes de comunidade que fala sobre eleições

Apesar dos compromissos, conteúdo violador ainda floresce na plataforma.

Moderação de conteúdo é uma dificuldade enorme para o TikTok: em relatório de transparência publicado nesta semana, a plataforma revelou que removeu 113 milhões de vídeos no 2º trimestre de 2022.

Parece muito? É muito sim. Ao mesmo tempo, é só 1% de todos os vídeos publicados na rede naquele período.

TikTok teve 11,3 bi vídeos publicados em um único trimestre
Plataforma removeu 113 milhões de vídeos no 2o trimestre de 2022, cerca de 4 milhões no Brasil

O TikTok usa moderação híbrida: um misto de inteligência artificial e revisão humana. Pela escala da plataforma, imagina-se que prevalece a moderação automatizada.

Em mar.2022, duas ex-funcionárias de uma empresa terceirizada pelo TikTok para moderação de conteúdo entraram com uma ação contra a plataforma de vídeos pelo trauma causado pelo trabalho.

É um equilíbrio delicado, já que só a revisão automatizada não dá conta.

"Enquanto plataforma de vídeo e áudio, somente a aplicação de inteligência artificial não é suficiente nem capaz de dar conta das múltiplas formas de manipulação de conteúdo audiovisual"
- Yasmin Curzi, do CTS-FGV

Ela sugere parcerias com agências de checagem, com contribuidores destacados pela plataforma e dando mais poder aos usuários, no estilo do que faz o Reddit.

Assim como outras plataformas, transparência ainda é um desafio para o TikTok. No caso do Brasil, não há informaçes sobre moderadores ou investimentos em moderação em língua portuguesa. Sem uma API, a plataforma também é opaca para pesquisadores e acadêmicos, que poderiam auxiliar no combate à desinformação.

Reportagem Laís Martins
Dados Henrique Rieger
Arte e gráfico Rodolfo Almeida
Edição Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca