Organizações apoiam ações no STF contra MP das Fake News

Até o momento, seis partidos já protocolaram Ações Diretas de Inconstitucionalidade no Supremo

O InternetLab e outras organizações da sociedade civil, como o Instituto LGPD e Lawgorithm, entraram com pedidos para participar como amicus curiae em Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) que estão no Supremo Tribunal Federal contra a Medida Provisória 1068, editada pelo presidente Jair Bolsonaro em 6.set e que altera o Marco Civil da Internet.

Amicus curiae é um recurso jurídico que permite a organizações colaborarem com um tribunal, trazendo conhecimento e pareceres de suas expertises.

A ação para a qual o InternetLab pediu admissão é a ADI 6991, protocolada pelo PSB, embora outras organizações também tenham solicitado admissão em outras ADIs. Até o momento, seis partidos já protocolaram ADIs no Supremo, além de um mandado de segurança movido pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

As petições de amicus curiae ainda serão apreciadas pela ministra Rosa Weber, relatora das ADIs.

No momento, a ministra abriu um prazo de 48h apenas para que o presidente da República, Advogado-Geral da União, e Procurador-Geral da República se manifestem sobre a medida provisória.

O fato de o prazo de manifestação ter sido reduzido de 5 dias para 48h pode ser uma sinalização de que a ministra Rosa Weber vê urgência na apreciação da liminar, que poderá ser deliberada até mesmo monocraticamente, disse o coordenador da área de Liberdade de Expressão do InternetLab, Artur Pericles, ao Núcleo.

Em maio, o InternetLab já havia sido admitido como amicus curiae na ADPF 799, também protocolada pelo PSB, que questionava a Lei de Segurança Nacional, que também teria implicações ao direito da liberdade de expressão no Brasil.

Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo

É IMPORTANTE PORQUE…

  • Como amicus curiae, instituições que trabalham com a temática da liberdade de expressão podem colaborar fornecendo informações que possam embasar e subsidiar decisões judiciais.
  • Instrumento permite maior representação e participação da sociedade civil, ao contrário da Medida Provisória editada pelo governo de maneira autoritária e unilateral.


Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca