Startup financiada por investidor do Facebook teria desenvolvido hack para o WhatsApp, diz NYT

Peter Thiel, investidor e conselheiro do Facebook/Meta, financiou a Boldend.

O NSO Group, empresa israelense de ciberespionagem, entrou no noticiário há alguns meses devido ao Pegasus, sua super ferramenta de hackeamento de celulares. Apesar dos holofotes, ela não é a única do tipo.

Pequenas startups norte-americanas também têm se dedicado à guerra virtual, e uma delas, a Boldend, que tem entre seus clientes o governo dos Estados Undidos, chamou a atenção recentemente por um conflito de interesses envolvendo um famoso investidor.

A reportagem do New York Times descobriu que a Boldend, fundada em 2017 em San Diego, Califórnia, conseguiu desenvolver uma ferramenta capaz de hackear o WhatsApp. A brecha foi fechada pelo Facebook/Meta em janeiro de 2021, antes que pudesse ser explorada em situações reais, segundo uma apresentação da Raytheon, outra empresa do setor, a que o jornal teve acesso.

O mais curioso é que nessa apresentação da Ratheon foi revelado também que, entre os investidores da Boldend, está o Founders Fund, fundo de investimento de risco do bilionário Peter Thiel, ex-PayPal, fundador da Palantir e conselheiro e um dos primeiros investidores do Facebook/Meta, dono do… WhatsApp. Estima-se que o Founders Fund tenha colocado US$10 milhões na Boldend.

A próxima reunião do conselho do Facebook/Meta será animada.

Via New York Times, Forbes (ambos em inglês).



Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca