OnlyFans quer abrir capital e ser menos pornô

No ano passado a OnlyFans tentou levantar recursos, mas não deu muito certo por conta de seu conteúdo adulto

O QUE TÁ ROLANDO? A rede social OnlyFans quer abrir seu capital e se reposicionar mais como um site para conectar fãs e ídolos do que como uma plataforma de pornô. Isso porque, embora pornografia venda bastante, esse conteúdo não atraí muitos investidores grandes – ainda mais quando um dos principais concorrentes é o TikTok.

No ano passado a OnlyFans tentou levantar recursos de private equity, mas não deu muito certo por conta de seu conteúdo adulto.

COMO SABEMOS ISSO? As informações são do Axios, que obteve uma apresentação interna da empresa compilada em março de 2021.

CADÊ OS NÚMEROS? Segundo o Axios, a empresa projetou uma receita de US$1,2 bilhão em 2021 e o dobro disso para 2022, embora não esteja claro se essas estimativas foram alcançadas.

QUE MAIS? A OnlyFans aparentemente pagou um total de US$3,2 bilhões para criadores de conteúdo – sendo que 16 mil desses criadores faturaram mais de US$50 mil anualmente.

A empresa não quis comentar a reportagem do Axios.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca