Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Meta aumentou as restrições à segmentação de anúncios para menores de idade em suas plataformas.

O QUE HOUVE? A partir de fevereiro, o gênero dos adolescentes não poderá mais ser usado por anunciantes para segmentar publicidade.

A nova restrição se soma às de interesses e atividades, que deixaram de segmentar anúncios a esse público em novembro de 2022.

Apenas idade e localização geográfica poderão ser usadas por anunciantes para direcionarem anúncios a adolescentes no Facebook e Instagram.

Segundo a Meta,

Idade e localização geográfica nos ajudam a garantir que os anúncios que os adolescentes veem são adequados para sua faixa etária e que os produtos e serviços estejam disponíveis onde eles vivem.

O QUE MAIS? Além disso, a Meta promete dar mais controle aos adolescentes sobre o tipo de anúncio que eles encontram nas redes sociais.

Em fevereiro, esse público poderá sinalizar, nas configurações do Facebook e do Instagram, tipos e anúncios que queiram ver menos ou que não queiram ver de maneira alguma.

OK, MAS… Apesar dos avanços, fato é que a Meta ainda exibe anúncios a adolescentes, um público sem pleno discernimento e, portanto, mais sujeito aos riscos da publicidade.

Importante lembrar que essas medidas de proteção a menores de idade começaram a ser desenvolvidas depois que a União Europeia (UE) iniciou uma investigação contra a Meta por mal uso dos dados de adolescentes.

Em setembro, a UE chegou a uma decisão e multou a Meta em € 405 milhões.

Via Meta (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

MetaInstagramFacebookManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.