Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Adobe, uma das maiores empresas softwares de edição de imagem e criação de conteúdo, também entrou no segmento de imagens geradas por inteligência artificial a partir do seu modelo chamado Firefly – ainda em fase beta de testes.

O QUE ISSO FAZ? São duas ferramentas: uma para para receber indicações (prompts) do usuário e gerar imagens (tal como Dall-E, Midjourney e Stable Diffusion), e outro para geração de textos estilizados.

PROPRIEDADE INTELECTUAL. Diferentemente de outras ferramentas do tipo, a Adobe diz estabelecer o "padrão da indústria" no segmento de IA generativa, treinando seu algoritmo apenas com conteúdo licenciado por ela, de licença aberta e de domínio público – além de todo o catálogo da Adobe Stock.

A empresa também informou que o Firefly vai embeddar nas imagens credenciais que distinguirão facilmente o conteúdo feito por IA.

TEM MAIS NOVIDADE. Uma das coisas mais interessantes desse lançamento foi a Adobe discutir os tipos de dados com os quais o modelo é treinado, indo na contramão de muitos concorrentes, que não adotam a mesma transparência.

Não quer dizer que a empresa abriu tudo sobre o funcionamento do modelo, mas é mais do que fizeram os outros. A OpenIA, por exemplo, nem mesmo diz qual o tamanho da base em que seu modelo é treinado.

Isso é interessante vindo da Adobe, visto que a empresa é bem aguerrida em sua propriedade intelectual.

Via Adobe e The Verge

AdobeStableDiffusionMidjourneyInteligência ArtificalOpenAI
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.