Bolsonaro não fala inglês, e talvez seja melhor que não fale mesmo

Em 2018, Macron resolveu discursar no idioma e acabou chamando a mulher do primeiro-ministro da Austrália de 'deliciosa'.

Receba de graça a newsletter Garimpo


Ao comentar a participação do presidente Jair Bolsonaro na Cúpula das Américas, na GloboNews, a jornalista Eliane Cantanhêde elogiou o inglês dele. Foi corrigida imediatamente: na verdade, ela estava ouvindo o intérprete.

Uma conta bolsonarista com mais de 400 mil seguidores divulgou o vídeo cortando a correção, como se o presidente tivesse mesmo falado inglês e deixado os jornalistas "desesperados".

Estamos reproduzindo apenas o print, para não dar engajamento a fake news. Também denunciamos o tweet. - Reprodução / Twitter

Bolsonaro de fato não fala inglês. Mesmo se dominasse o idioma e resolvesse se aventurar nele em um discurso, correria o risco de cometer uma gafe como a de Macron, que em 2018 chamou a mulher do primeiro-ministro da Austrália de "deliciosa".

Mas essa gafe do presidente da França tem um motivo. Como explicou um certo Adam Hurt nos comentários do vídeo, delicious (delicioso) também significa delightful (encantador, agradável), em francês.

Ninguém mandou querer ostentar o diploma da Fisk.


Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.