Expectativa: golpe. Realidade: coro de "imbrochável"

A fala do presidente sobre disfunção erétil, no 7 de setembro, levantou nas redes questões filosóficas, ortográficas...

Receba de graça a newsletter Garimpo


POV: você mora num país tropical, abençoado por Deus e onde o chefe de estado, no bicentenário da Independência, puxa um coro para si mesmo alegando que suas ereções são infalíveis.

Expectativa: golpe de estado. Realidade: apenas mais um momento cringe do intankável Bundil.

Poderíamos ter passado essa vergonha sozinhos no planeta Terra, mas deu até no New York Times, conforme registrado por este robô no Twitter que coleta palavras publicadas pela primeira vez pelo jornal americano.

O episódio levantou questões filosóficas...

...ortográficas...

...e estatísticas.

"Como eu vou explicar isso pro meu filho?" Se vira aí, campeão.

A oposição colocou o termo BROXONARO entre os assuntos mais comentados do Twitter e ainda colou um lambe-lambe com o termo na avenida Paulista.

("Lambe-lambe"... Eu estou cada vez mais desconfortável com o vocabulário deste assunto.)

Esta charge do Diego Rosendo, publicada inclusive antes da fala do Bolsonaro, viralizou.


Faça parte da conversa

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca