Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O deputado estadual Renato Freitas (PT-PR) foi alvo de uma "inspeção aleatória" pela Polícia Federal dentro de um avião no aeroporto de Foz do Iguaçu (PR) nesta quarta-feira (10.mai). Ele alega ter sido vítima de racismo.

@renatofreitasumdenos TOMEI GERAL DA PF DENTRO DO AVIÃO! Hoje estou voando para Londrina, e semana que vem para o Rio de Janeiro. Espero que, ao contrário desse sorteio no Aeroporto de Foz do Iguaçu, eu não seja escolhido aleatoriamente de novo, kkkkk Mega-Sena que é bom nada, só sorteio ruim kkkk Tamo junto família, o lar do passarinho é o ar e não o ninho 💥🛫 #renatofreitas #umdenos #racismneedstostop ♬ som original - renatofreitas

Figuras do campo progressista, como o deputado federal Guilherme Boulos (Psol-RJ) e os jornalistas William De Lucca e Chico Pinheiro, manifestaram solidariedade ao deputado nas redes.

O jurista Pedro Estevam Serrano afirmou que revistas de passageiros embarcados só devem ser feitas quando há suspeita de crime.

Em nota, a PF disse que fez a inspeção no avião porque o deputado se recusou a passar por ela no aeroporto (então a abordagem não foi aleatória?):

"Este teria se recusado a passar pelo procedimento no local indicado [no aeroporto] e se dirigido diretamente até a aeronave. Dessa forma, a equipe de inspeção do aeroporto acionou a PF para que a acompanhasse até o avião e procedesse à inspeção devida."

Renato nega que tenha se recusado a passar pelo procedimento no aeroporto. A Polícia Federal diz ainda na nota que "eventuais abusos ou falhas na condução do procedimento serão devidamente apurados".

TikTokTwitter/X
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.