Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Equipe: Rafael Capanema (RC) e Alexandre Orrico (AO)
Participações: Rodolfo Almeida (RA) e Felippe Mercurio (FM)

Neymar faz chá revelação de traição, Moro faz pergunta baseada em fake news e Musk faz convite para sair na porrada com Zuckerberg. Tudo normal. Saiba também como seu salário se compara à remuneração recebida por diretores de grandes empresas brasileiros – e tente não ficar mal com isso.

CONVERSAS EM ALTA

Chá revelação de traição
O Neymar fez ontem no Instagram o que o Chico Barney chamou de "chá revelação de traição", pedindo desculpas públicas por ter sido infiel à sua namorada, Bruna Biancardi, que está grávida. Os comentários no post causaram espanto: "E o povo aplaudindo, PQP, como é bom ser homem", concluiu um dos tweets mais populares sobre o assunto. Disseram que uma nova red flag foi desbloqueada: homens que curtiram a publicação do Neymar. E lembraram que a Luísa Sonza, acusada falsamente de traição em 2021, sofre consequências psicológicas até hoje.

Após ler em meu Face
O Senado aprovou ontem a indicação do Cristiano Zanin para o STF. O momento mais curioso da sabatina foi quando o Sergio Moro perguntou se ele tinha sido padrinho do casamento do Lula com a Janja. "Eu, por exemplo, vi na internet, não sei se é procedente ou não essa afirmação", disse o ex-juiz da Lava Jato ao introduzir a pergunta, bem ao estilo "Após ler em meu Face". O Zanin respondeu que não.

GARIMPO NO SITE

Rinha de bilionário
O Elon Musk desafiou o Mark Zuckerberg a sair na porrada com ele. E o Zuck da galera aceitou. Mais uma notícia normal em 2023.

VIMOS POR AÍ

Contra a transfobia
Viralizou a fala da deputada federal Erika Hilton (Psol-SP) em uma audiência na Câmara sobre tratamento para crianças e adolescentes transsexuais. "Não existe tratamento hormonal antes dos 16 anos no Brasil. Não existe processo transexualizador antes dos 18. O que existe são falsos intelectuais e um movimento político dedicados a por a arma na mão de quem nos mata", afirmou ela.

Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.