Pesquisadora publica novos casos de predação sexual infantil no Facebook

O relato dessa professora da Universidade de Pittsburgh foi publicado na revista Wired no domingo (13.mar)

Em uma pesquisa sobre desinformação em grupos relacionados a QAnon

Teoria conspiratória surgida em 2017 que alega que boa parte da elite política dos EUA é dominada por pedófilos traficantes de crianças -- é sério, leia mais sobre isso aqui.

, a historiadora norte-americana Lara Putnam descobriu três dezenas de grupos abertos que promoviam exploração sexual explícita de crianças, totalizando mais de 80 mil inscritos.

Em fevereiro, o Núcleo publicou uma investigação na qual encontrou diversos grupos brasileiros com dezenas de milhares de inscritos que promoviam abuso sexual infantil. Após a reportagem, o Facebook removeu os grupos.

Grupos de exploração sexual infantil perduram no Facebook
Empresa diz que combater pornografia infantil é prioridade, mas grupos públicos em português podem ser facilmente encontrados na plataforma

O relato dessa professora da Universidade de Pittsburgh foi publicado na revista Wired no domingo (13.mar) e jogou mais luz sobre um problema sério que perdura na plataforma.

"Não era mais um fórum ilegal do 8Chan. Era algo abertamente encontrável no Facebook", descreveu Putnam.

"Óbvio que eu reportei o grupo que acidentalmente descobri. Utilizei o próprio sistema da plataforma do Facebook, marcando-o como 'nudez ou atividade sexual' que 'envolve uma criança'. Uma resposta automatizada veio dias depois. O grupo havia sido inspecionado e não violava qualquer 'padrões específicos de comunidade'".

Putnam então tuitou sobre o assunto e foi atrás de pessoas que poderiam ter acesso a funcionários do Facebook, assim como jornalistas, ao passo que continuava a denunciar novos grupos que encontrava. Mas, ao fazer isso, o algoritmo do Facebook passava a recomendar mais grupos do tipo para ela.

Leia o relato (em inglês):

Facebook Has a Child Predation Problem
The platform can be quicker at recommending groups built around child predation than it is to remove them.
Texto Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca