Pinterest é a primeira plataforma a proibir negacionismo climático

Novas diretrizes valem para conteúdo orgânico e anúncios pagos.

O Pinterest anunciou nesta quarta (6.abr) uma nova política contra desinformação relacionada à emergência climática em sua plataforma. A partir de agora, usuários e anunciantes não poderão publicar informações falsas ou enganosas do tema.

ISSO É NOVO? No comunicado à imprensa, o Pinterest afirma ser a primeira e única grande plataforma digital com diretrizes claramente definidas acerca do tema.

DETALHES. A política dá ao Pinterest o poder de remover conteúdo e anúncios que “prejudiquem o bem-estar, segurança ou confiança do público”, incluindo:

  • Conteúdo que nega a existência ou os impactos das mudanças climáticas, a influência humana nas mudanças climáticas ou que as mudanças climáticas são apoiadas por um consenso científico.
  • Conteúdo falso ou enganoso sobre soluções para as mudanças climáticas que contradizem o consenso científico.
  • Conteúdo que deturpe dados científicos, inclusive por omissão ou dados seletivos, a fim de minar a confiança na ciência climática e nos especialistas.
  • Conteúdos falsos ou enganosos sobre emergências de segurança pública, incluindo catástrofes naturais e eventos climáticos extremos.

PINTEREST VERDE. A nova política encontra eco em dados de uso da plataforma, que viu o interesse por assuntos relacionados à sustentabilidade decolarem nos últimos anos.

Em 2021, as buscas por temas como “dicas para desperdício zero” cresceram seis vezes; as de “ideias para reciclar roupas”, quatro vezes; e as de “decoração doméstica reciclada” dobraram em comparação ao ano anterior.

Via Pinterest (em inglês).


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca