Meta gastou quase US$3 bilhões em um trimestre na construção do metaverso

Já são 17 mil pessoas dentro da Meta trabalhando no projeto

A Meta (ex-Facebook) reverteu a queda de usuários, a primeira da sua história, do trimestre passado. Com isso, as ações, que vinham derretendo, deram um salto de 18%.

Dentre os números divulgados, chamaram a atenção os do Reality Labs, o braço da Meta responsável por materializar o metaverso, a nova obsessão de Mark Zuckerberg.

No primeiro trimestre de 2022, o Reality Labs deu um prejuízo de US$2,96 bilhões, aumento de 64,4% em relação ao mesmo período de 2021. A divisão já emprega 17 mil pessoas.

No Facebook, Zuckerberg reiterou a estratégia de subsidiar a construção do metaverso com o dinheiro da família de aplicativos da empresa.

Nos próximos muitos anos, o nosso objetivo de uma perspectiva financeira é gerar renda operacional suficiente da Família de Apps [Facebook, Instagram e WhatsApp] para financiar o aumento do investimento no Reality Labs enquanto crescemos nossa lucratividade no geral. Infelizmente, isso não acontecerá em 2022 devido aos ventos contrários, mas não demorará mais do que nosso objetivo ou expectativas.

Via Game Developer, @zuck/Facebook (ambos em inglês).



Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca