Feed de redes sociais cria "estado dissociativo" para usuários

Estudo sugere que pessoas podem não estar viciadas em redes sociais, e sim presas em um “estado dissociativo” enquanto percorrem seus feeds

Um novo estudo da Universidade de Washington mostra que pessoas podem não estar viciadas em redes sociais, mas sim presas em um “estado dissociativo” enquanto percorrem seus feeds nas redes sociais.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores desenvolveram o Chirp, um aplicativo espelhado do Twitter que permite a manipulação e controle da experiência dos usuários por parte dos pesquisadores.

Foram identificadas 16 características que influenciam usuários no Twitter em uma pesquisa com 129 participantes. A aplicação e testagem durou um mês.

O QUE AFETA? Algumas das principais questões que tiram a sensação de controle do usuário de acordo o design do Twitter, são:

  • Organização do feed
  • Problemas de usabilidade
  • Anúncios
  • Recomendações

Uma nova fase da pesquisa com o Chirp, com 31 participantes, foi dividida em duas categorias: 1. mudanças no design do aplicativo (intervenções internas) e 2. mudanças mais amplas que imitam os mecanismos de bloqueio e temporizadores que estão disponíveis para os usuários em tempo real (intervenções externas).

As modificações feitas pelo Chirp são:

  • Aviso de Tempo Limite: pop-up que notifica o usuário sobre seu tempo de uso quando o usuário tiver passado mais de 20 minutos no aplicativo.
  • Estatísticas de Uso: incluem tempo de uso, horários onde o app foi aberto, número de novos tweets visualizados, tweets curtidos, tweets respondidos, tweets repreendidos, threads e quais contas foram seguidas, unfollowed ou silenciadas.
  • Listas Personalizadas: usuário pode criar e adicionar listas com seus principais interesses (arte, negócios, etc) e receber conteúdo somente disso
  • Indicador de Progresso de Leitura: aparece em qualquer feed de tweets caso o usuário já tenha visto o conteúdo
  • Filtragem: permite ao usuário filtrar tipos de tweets
  • Bloqueador de Tweet: remove tweets recomendados que aparecem na versão padrão

RESULTADOS. O estudo diz que a Lista Personalizada ajudou participantes a peneirar o excesso de informação na plataforma, aumentando a concentração.

Depois da experiência com o Chirp, participantes descreveram o Twitter padrão como uma experiência caótica e cheia de “informações irrelevantes”, que os leva a ler “um monte de bobagens”.

Dezoito participantes concordaram, ao menos uma vez, com a declaração “Estou atualmente usando o Chirp sem realmente prestar atenção ao que estou fazendo” que aparecia três minutos após o início de cada seção (Aviso de Tempo Limite).

No fim do mês, sete participantes descreveram experiências de dissociação durante o uso do Chirp.

DESCONEXÃO. A dissociação é uma desconexão entre a experiência sensorial de uma pessoa, pensamentos e senso de si mesmo. Aqueles em estado dissociativo podem sentir uma sensação de irrealidade e perder sua conexão com o tempo, lugar físico e identidade.

Pesquisadores também testaram maneiras de combater a dissociação, como perguntar aos usuários se eles queriam fechar o aplicativo a cada 20 minutos, ou avisar quando eles já haviam completado a rolagem do feed.

O problema com as redes sociais, segundo os pesquisadores, não é que as pessoas não têm o autocontrole necessário para não serem sugadas, mas que o design das plataformas não é projetado para maximizar interesses do usuário.

CONCLUSÃO. A conclusão do estudo é a necessidade de um programa para design de bem-estar digital, que promova o senso de controle de usuário e visam cenários baseados em características da experiência.

Texto de Sofia Schurig
Edição de Julianna Granjeia

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca