Meta desiste da Novi, projeto de carteira digital

Usuários têm até setembro para resgatar valores

A Meta anunciou que encerrará a Novi, sua carteira digital de criptomoedas, em setembro deste ano.

QUANDO? No site oficial do projeto, há um anúncio dizendo que o piloto da Novi, lançado nos Estados Unidos e na Guatemala, será encerrado em 1º.set.2022.

Novos depósitos serão negados a partir de 21 de julho. Desde já, a Meta recomenda que os usuários resgatem quaisquer valores que tenham em suas carteiras digitais.

CONTEXTO. Em 2019, o então Facebook anunciou a Libra, uma criptomoeda própria que seria usada em suas propriedades, lastreada em uma série de moedas fiduciárias e com o apoio de uma associação de duas dezenas de empresas.

Imediatamente, a iniciativa gerou preocupações em autoridades de diversos países. Mark Zuckerberg, co-fundador e CEO da Meta/Facebook, depôs no Congresso para acalmar a opinião pública dos Estados Unidos.

A coisa nunca vingou, em grande parte por pressão de órgãos reguladores, antipáticos à ideia de uma moeda controlada pela Meta. Nesse intervalo de três anos, a Libra mudou de nome (Diem) e foi deixada de lado em janeiro deste ano.

O nome Novi foi anunciado em maio de 2020, substituindo o anterior (Calibra). Originalmente, a Novi trabalhava com a Libra/Diem. Com o fim da criptomoeda própria, a Meta passou a atrelá-la a uma “stablecoin” (USDP).

ACABOU? O encerramento da Novi significa o fim, também e por ora, dos planos da Meta para criptomoedas, mas não para criptoativos. A empresa tem apostado forte em dar suporte a NFTs no Instagram e no Facebook.

HISTÓRIA. Em 2019, o CEO da Meta Mark Zuckerberg foi ao Congresso dos EUA falar sobre a Diem, que até então era conhecida como Libra. O grupo independente por trás do projeto sofreu escrutínio público por suas ligações com o Facebook, mudando o nome do projeto para Diem, em uma tentativa de se distanciar da rede social.

Logo após os Facebook Papers, consórcio jornalístico do qual o Núcleo faz parte, senadores dos EUA pediram que a Meta fechasse o projeto Novi, com a justificativa de que a empresa “não seria confiável o para lidar com criptomoedas”. O gerente de projetos de criptomoedas da Meta, David Marcus, saiu da empresa um mês depois.

Via Bloomberg (em inglês).

Colaboração Sofia Schurig
Edição Sérgio Spagnuolo

Post feito em parceria com o Manual do Usuário


Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca