Google diz que apagará históricos de localização de visitas a clínicas de aborto

Anúncio veio em meio a tensão nos EUA sobre como as Big Techs vão lidar com dados relacionados ao aborto

O Google anunciou na última sexta (1º.jul) que irá apagar históricos de localização de visitas feitas em clínicas de aborto, clínicas de reabilitação e abrigos para vítimas de violência doméstica. O processo será feito de forma automática.

Dados de usuários em aplicativos também poderão ser deletados pelas usuárias. Como acontece, por exemplo, no Fitbit que pode rastrear ciclos menstruais. A usuária poderá excluir permanentemente esses registros de uma vez só.

MAS AINDA TEM BRECHA. A empresa ainda tem uma brecha para resolver, que se torna ainda mais urgente agora que crescem os temores de que apps de saúde sejam usados como armas de controle por estados com leis antiaborto em vigor.

A coleta de dados pessoais nunca foi permitida na Google Play, mas uma API no software Android, conhecida como “Query All Packages”, ainda permite que aplicações consultem o inventário de todas as outras aplicações no telefone de uma pessoa. Já em março a empresa havia dito que resolveria o problema, mas agora o prazo é dia 12.jul.

Ao Financial Times o Google disse que “não vende dados de usuários, e a Google Play proíbe estritamente a venda de dados de usuários por desenvolvedores. Quando descobrimos violações, tomamos medidas”.

No entanto, o Google, junto à Apple e outras grandes empresas de tecnologia, foi acusado algumas vezes nos últimos anos de vender informações pessoais de usuários. A mais recente em jun.2022.

Apple e Google podem ser investigadas por coleta e venda de dados
Senadores e deputados dos EUA solicitaram à FTC que averigue tais ‘práticas prejudiciais’ das empresas Apple e Google
Edição Sérgio Spagnuolo

Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.