Ex-funcionário do Twitter é condenado por espionagem

De acordo com o julgamento realizado em São Francisco, Ahmad Abouammo trocava informações por presentes e dinheiro.

Um ex-funcionário do Twitter foi considerado culpado, na terça-feira (9.ago.22), de ter espionado usuários da rede social para a Arábia Saudita. Ahmad Abouammo usou sua posição na empresa para espionar críticos do regime saudita em troca de presentes, segundo o New York Times.

O QUE ACONTECEU? Ahmad Abouammo fazia parte do time global de mídia do Twitter, ajudando figuras proeminentes no Oriente Médio e no Norte da África a promoverem suas contas.

Em 2019, Abouammo foi preso por acusações de espionagem junto com outros dois funcionários do Twitter. Ele aproveitou sua função na empresa para acessar os endereços de e-mail, números de telefone e datas de nascimento de usuários críticos ou dissidentes para o governo saudita entre novembro de 2014 e maio de 2015.

De acordo com o julgamento realizado em São Francisco (EUA), ele trocava informações por presentes ou dinheiro, chegando a receber um relógio de Mohammed bin Salman, príncipe da Arábia Saudita. Os promotores afirmam que Abouammo recebeu mais de U$ 300 mil para repassar informações de um usuário anônimo para a Arábia Saudita.

CONDENAÇÃO. Abouammo foi acusado de fraude, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e por agir como um agente de um governo estrangeiro sem revelar esse trabalho de forma explícita. Ele pode ter uma pena de 10 a 20 anos.

Outro funcionário acusado, Ali Alzabarah, engenheiro de confiabilidade do Twitter, fugiu para a Arábia Saudita em 2015, após seus chefes descobrirem que ele estava acessando indevidamente os dados de mais de 6.000 usuários.

RESPOSTA DA EMPRESA. Uma porta-voz do Twitter disse ao New York Times que a empresa cooperou com as autoridades policiais durante o julgamento e notificou usuários possivelmente afetados.

Texto: Sofia Schurig
Edição: Julianna Granjeia

Faça parte da conversa

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca