Wall Street não se empolgou com as novidades do metaverso da Meta

Reação dos acionistas após o evento da empresa derrubou valor das ações ao menor patamar desde 2018.

A aposta de Mark Zuckerberg no metaverso é de longo prazo, todos sabemos, mas investidores em Wall Street se mostraram impacientes após o Meta Connect, evento da empresa realizado na quarta-feira (12.out).

O QUE HOUVE? Os papéis da Meta na Nasdaq caíram após a apresentação do Meta Quest Pro e outras novidades do metaverso ao menor valor desde 2018.

Na tarde desta sexta (14.out), as ações da Meta ainda não haviam se recuperado e eram negociadas a ~US$ 127. No ápice, em setembro de 2021, o mesmo papel chegou a valer US$ 378.

De acordo com o Business Insider, Neil Campling, analista e chefe de pesquisa do banco de investimento suíço Mirabaud, classificou a performance de Zuckerberg como “desespero”.

“O capitão Zuckerberg continua a desviar o navio Meta para um caminho desconhecido chamado metaverso e está disposto a torrar bilhões e bilhões de dólares em uma jornada para se reinventar.”

Só em 2021, a Meta gastou cerca de US$ 10 bilhões em produtos e serviços relacionados ao metaverso.

OTIMISTAS. Mark Shmulik, diretor e analista sênior do AllianceBernstein, disse que ainda precisa esperar pelo menos mais um ano para entender como a estratégia da Meta se desenvolve.

Para ele, tudo depende de o metaverso decolar. “Se eles [a Meta] se tornarem a empresa nesse espaço com quem todo mundo tem que trabalhar, o tamanho do negócio poderia ser massivo.”

É um grande “se…”

Via Business Insider (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca