Meta não consegue segurar usuários no Horizon Worlds

Objetivo para 2022 provavelmente não será alcançado, mesmo após uma forte revisão para baixo

Documentos internos da Meta, obtidos pelo Wall Street Journal, mostram um cenário desanimador do Horizon Worlds, o ambiente virtual/metaverso da empresa.

O QUE HOUVE? A Meta havia definido como objetivo para 2022 chegar a 500 mil usuários mensais ativos no Horizon Worlds (HW).

Faltando pouco mais de dois meses para o fim do ano, o objetivo foi revisado para baixo, 280 mil, mas o número real de usuários mensais está abaixo de 200 mil.

Essa base de usuários ativos vem encolhendo. Em fevereiro de 2022, última vez que a Meta divulgou dados públicos do HW, eram 300 mil usuários ativos.

Há outros números ruins:

  • A maioria dos novos usuários desiste de frequentar o HW após o primeiro mês.
  • Apenas 9% dos mundos (ambientes) criados por usuários já foi visitado por mais de 50 pessoas. A maioria nunca foi visitada.
  • As equipes da Meta têm dificuldade até para encontrar voluntários para pesquisas de satisfação. Uma delas, mencionada nos documentos, ouviu apenas 514, que os pesquisadores definiram como uma base “pequena e preciosa”.

PROBLEMAS TÉCNICOS. Na pesquisa, os usuários reclamaram da dificuldade de encontrar “mundos” legais e pessoas para interagir.

Também disseram que os avatares não parecem reais e que a ausência de pernas incomoda. Avatares com pernas foi um dos destaques da Meta Connect. A promessa é de que o recurso chegará em breve ao Horizon Worlds.

Repórteres do WSJ que experimentaram o metaverso da Meta não tiveram experiências agradáveis, segundo a matéria do jornal.

Uma repórter mulher relatou ter sido assediada em um “mundo” de comédia, onde havia cerca de 20 avatares quando ela estava presente.

Outro repórter caiu na piscina e não conseguiu sair. Para piorar, não havia ninguém no “mundo” onde ele estava para ajudá-lo.

Em um dos documentos vistos pelo jornal norte-americano, a Meta resume a situação assim:

Um mundo vazio é um mundo triste.

O QUE MAIS? Não é só o Horizon Worlds que sofre para manter o interesse da audiência. Outras plataformas de metaverso, como Decentraland e The Sandbox, também apresentam números baixíssimos.

Via Wall Street Journal (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca