Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Meta, empresa dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, vai demitir 11 mil funcionários ao longo desta quarta-feira (9), o equivalente a 13% da sua força de trabalho.

O QUE HOUVE? Em um comunicado oficial, Mark Zuckerberg, CEO da Meta, assumiu a responsabilidade pela demissão em massa.

“Quero assumir a responsabilidade por essas decisões e como chegamos até aqui. Sei que isso é difícil para todos e lamento em especial pelos afetados.”

Zuckerberg atribuiu o corte a um erro de cálculo no início da pandemia, quando a “explosão do e-commerce levou a um crescimento de receita desproporcional”.

A tendência de alta não se manteve com o arrefecimento da pandemia e isso, somado a outras tendências macroeconômicas e reveses específicos à Meta, como o aperto de privacidade da Apple, levou às demissões, segundo Zuckerberg. “Eu errei”, admitiu o CEO.

E AGORA? Os funcionários da Meta afetados serão avisados do desligamento por e-mail. Eles já perderam o acesso aos sistemas internos, mas poderão usar seus e-mails hoje para se despedirem.

Nos EUA, a Meta oferecerá indenizações, seis meses de plano de saúde e assessorias de carreira e de imigração, quando necessário.

Zuckerberg disse que o suporte em outros países será similar e de acordo com as legislações trabalhistas locais. Segundo o Estadão, a Meta deixará um de seus escritórios no Brasil para reduzir custos.

O comunicado não especifica áreas ou países afetados, só diz que:

  • A área de recrutamento, que vive um congelamento de novas contratações que será estendido ao primeiro trimestre de 2023, foi bastante afetada;
  • Há demissões fora dos Estados Unidos.

O QUE MAIS? O corte de 13% da força de trabalho é uma de várias iniciativas para cortar custos.

Zuckerberg disse que a Meta está reduzindo seus escritórios físicos e que funcionários terão que compartilhar estações de trabalho em sistema de rodízio.

O congelamento de contratações será estendido ao primeiro trimestre, com “um pequeno número de exceções”.

A Meta também fará uma reavaliação da sua infraestrutura a fim de tentar economizar.

Em meio a esse pente fino e uma demissão em massa, a empresa segue investindo quantidades obscenas de dinheiro na construção do metaverso. Só no último trimestre, o prejuízo com essa divisão foi de US$ 3,67 bilhões.

Via Meta (em inglês).

Edição Alexandre Orrico

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

MetaManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.