Google vai demitir 12 mil funcionários

Google junta-se a Amazon, Meta e Microsoft nas demissões em massa.

O Google anunciou a demissão de cerca de 12 mil funcionários (~6% do total).

O QUE HOUVE? O Google é mais uma big tech a anunciar uma demissão em massa.

No comunicado enviado aos funcionários na manhã desta sexta (20.jan), Sundar Pichai, CEO do Google e da Alphabet (a holding que controla o Google), disse que:

Esses são momentos importantes para aumentar nosso foco, reestruturar a nossa base de custos e direcionar os nossos talentos e capital às nossas maiores prioridades.

Uma dessas prioridades, segundo o executivo, é a inteligência artificial.

As vagas eliminadas atingem toda a Alphabet e diversas áreas de produtos, funções, níveis e regiões.

CONTEXTO. A demissão em massa do Google veio na mesma proporção que as de outras big techs norte-americanas, a saber:

  • MicrosoftL: 10 mil funcionários (~5%);
  • Amazon: 18 mil funcionários (~6%); e
  • Meta: 11 mil funcionários (~13%).

O QUE MAIS? De acordo com a CNBC, o Google vai atrasar o pagamento de 20% dos bônus anuais aos funcionários.

Tradicionalmente, o bônus é pago na íntegra em janeiro. Neste ano, um residual (20%) será pago apenas em março ou abril, segundo documentos internos vistos pela publicação norte-americana.

Um porta-voz do Google disse que a divisão do pagamento do bônus já vinha sendo avisada desde maio de 2022 e que a maior parcela, de janeiro, corresponde a um “adiantamento”.

A partir de agora, então, os bônus serão pagos integralmente em março. A mudança decorre da troca do sistema de avaliação dos funcionários.

Via Google, CNBC (ambos em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca