Twitter oficializa proibição a aplicativos alternativos

Alteração no acordo com desenvolvedores estabeleceu proibição. Aplicativos começam a ser removidos das lojas.

O Twitter oficializou o fim do acesso à sua API por aplicativos alternativos (os chamados clientes): a proibição agora consta no acordo com desenvolvedores.

O QUE HOUVE? O site Engadget detectou uma alteração no acordo.

Na seção “Restrições”, foi incluído um trecho que proíbe o “uso ou acesso a Materiais Licenciados para criar ou tentar criar um serviço ou produto substituto ou similar aos Aplicativos do Twitter”.

O trecho é a única alteração em relação à versão anterior, de outubro de 2022, como demonstra esta comparação.

A alteração no acordo com desenvolvedores contraria o próprio Twitter que, em 17.jan, afirmou que a quebra dos aplicativos alternativos se devia à “aplicação de regras da API há muito vigentes”.

REPERCUSSÃO. Paul Haddad, da Tapbots, desenvolvedora do aplicativo Tweetbot, ironizou:

Acho que não percebi que “há muito vigentes” significa algumas horas atrás. Mais uma vez, peço desculpas.

A Iconfactory, dona do Twitterrific, um dos aplicativos mais conhecidos — criou o passarinho azul que viria a ser o logo do Twitter —, descontinuou seus aplicativos.

No comunicado ao público, a empresa pede aos usuários para que não solicitem o reembolso de suas assinaturas:

A perda de receita recorrente do Twitterrific já está prejudicando significativamente o nosso negócio, e qualquer reembolso sairá dos nossos bolsos — não do do Twitter, nem do da Apple. De modo direto, milhares de reembolsos seria algo devastador para uma pequena empresa como a nossa.

Via Engadget (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca