Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Seguindo uma orientação do Conselho de Supervisão, a Meta anunciou uma reforma no seu sistema de moderação de conteúdo.

O QUE HOUVE? A empresa promete pegar mais leve com usuários que cometem uma ou outra infração e ajudá-las a entender onde erraram.

Essa abordagem, segundo estudos não detalhados da própria Meta, seria mais eficiente para prevenir a reincidência na violação dos termos de uso.

Até então, a Meta com frequência aplicava sanções pesadas logo de cara, como impedir a pessoa de publicar conteúdo por até 30 dias.

No novo sistema, a regra geral é limitar os direitos de publicação de usuários a partir da sétima infração.

OK, MAS… Dentro dessa regra geral, mesmo casos com poucas advertências poderão sofrer restrições em áreas específicas do Facebook e do Instagram.

A Meta oferece, como exemplo, a capacidade de postar em grupos do Facebook.

E, claro, violações graves — postagens com conteúdo terrorista, de abusos infantis, tráfico de seres humanos e outras que coloquem em risco a segurança de indivíduos e organizações — continuam sofrendo sanções severas e imediatas, como banimento da conta.

O SER HUMANO É BOM. No comunicado à imprensa, a vice-presidente de Políticas de Conteúdo da Meta, Monika Bickert, afirma que as pessoas são boas e que os maus atores são exceção nas plataformas da empresa.

Por isso, a empresa está voltando seus esforços em fazê-las compreender por que um conteúdo sinalizado como inadequado o foi.

“A maioria das pessoas nos nossos aplicativos é bem intencionada. Historicamente, algumas dessas pessoas acabaram na ‘prisão do Facebook’ sem entender o que fizeram de errado ou se foram impactadas por um erro da moderação de conteúdo.”

A Meta admite que nem sempre acerta, e esse fato também contribuiu para a reforma do sistema de moderação. O objetivo, pois, é mitigar as penalizações injustas.

Análises internas da empresa fundamentam a opinião de Monika: quase 80% dos usuários com baixo volume de advertências não voltam a violar as políticas de uso nos 60 dias seguintes ao deslize.

A documentação sobre restrição de usuários da Meta já está atualizada e pode ser lida, em português, nesta página.

Via Meta (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

MetaFacebookInstagramManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.