Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O YouTube alterou os critérios para que canais façam uso das ferramentas de geração de receita da plataforma.

O QUE HOUVE? Antes, um canal precisava ter pelo menos 1 mil inscritos e uma dessas marcas: 4 mil horas assistidas no último ano ou 10 milhões de visualizações dos Shorts nos últimos 90 dias.

Os novos critérios são:

  • 500 inscritos;
  • 3 vídeos públicos enviados nos últimos 90 dias; e
  • 3 mil horas assistidas no último ano ou 3 milhões de visualizações dos Shorts nos últimos 90 dias.

Por um lado, o YouTube reduziu as metas mínimas exigidas.

Por outro, incluiu um novo critério para manter os canais “frescos”, com conteúdo recente.

QUANDO? ONDE? Por ora, os novos critérios estão valendo para Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos, Reino Unido e Taiwan.

Em breve, a novidade chegará a outros mercados onde o programa de parcerias do YouTube está disponível. O Brasil é um deles.

Além da divisão de receita com publicidade, o programa de parcerias do YouTube oferece outros meios de gerar receita, como assinaturas e recursos de compras de itens digitais.

O QUE MAIS? Nos EUA, canais com mais de 20 mil inscritos são elegíveis ao programa de afiliados.

Nele, os canais podem inserir etiquetas de produtos em vídeos e Shorts e ganharem comissões por vendas convertidas.

Via Blog do YouTube (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

YouTubeManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.