Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Autoridade Norueguesa de Proteção de Dados determinou que a Meta pare de exibir anúncios personalizados para usuários na Noruega baseados em atividades online e localização estimada.

Em 4.jul, o principal tribunal da União Europeia decidiu que autoridades antitruste de países do bloco podem fiscalizar o cumprimento de regras de proteção de dados por plataformas digitais.

O banimento temporário da publicidade personalizada fará com que o Facebook e o Instagram mostrem anúncios personalizados somente com base nas informações fornecidas pelos usuários em suas seções “sobre”.

SOBRE. O banimento durará três meses, valendo a partir de 4.ago.23.

A Meta enfrentará multas diárias de 1 milhão de coroas norueguesas (aproximadamente R$483 mil) caso descumpra a ordem. A suspensão temporária poderá ser revogada se a empresa encontrar uma forma legal de processar dados pessoais e conceder aos usuários o direito de optar por não receber anúncios personalizados com base em rastreamento.

VALE SABER. Ao longo do ano, a Meta foi multada duas vezes pela Comissão de Proteção de Dados da Irlanda, líder na proteção de dados na União Europeia. Em mai.23, a multa foi de €1,2 bilhão (aproximadamente R$6,5 bilhões) e a empresa foi ordenada a parar a transferência de dados europeus para os Estados Unidos.

Via POLITICO (em inglês)

Texto Sofia Schurig
Edição Alexandre Orrico

MetaInstagramFacebook
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.