Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A partir de out.23, os usuários europeus da Meta poderão decidir se desejam receber anúncios personalizados com base em suas interações nos aplicativos da empresa, como os vídeos que assistem ou as postagens que compartilham.

Essa mudança significa que os usuários da União Europeia (UE) não serão mais obrigados a concordar com a coleta invasiva de informações durante o uso dos aplicativos, nem preencher longos formulários para solicitar a exclusão desses dados. Agora, eles poderão simplesmente optar por aceitar ou recusar os anúncios personalizados com um clique.

ADS. Em um post no blog de comunidade, a Meta explicou que não haverá “impacto imediato” nos serviços, mas, no futuro, as mudanças afetarão os usuários de aplicativos localizados na UE, no Espaço Econômico Europeu e na Suíça.

A empresa também assegurou aos anunciantes que essa mudança não prejudicará seus negócios na UE. “Uma vez que essa mudança esteja em vigor, os anunciantes ainda poderão executar campanhas de anúncios personalizados para alcançar clientes em potencial e expandir seus negócios”, escreveu a empresa.

Desde que a Apple começou a solicitar consentimento dos usuários para coleta de dados e anúncios personalizados em 2021, muitos usuários optaram por negar a permissão, impactando a receita de anúncios da Meta.

Via Wall Street Journal e Meta Newsroom (ambos em inglês)

Texto Sofia Schurig
Edição Jade Drummond

MetaFacebookInstagram
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.