Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O YouTube vai limitar a recomendação de vídeos repetitivos a menores de idade que tratam de assuntos considerados sensíveis.

COMO ASSIM? A novidade, a princípio, será restrita a adolescentes norte-americanos, com previsão de expansão para outros países em 2024.

Um comitê criado pelo YouTube para orientar a plataforma no cuidado com menores de idade ajudou a definir a nova funcionalidade.

Segundo esse comitê, existem categorias de conteúdo que são inofensivas em um vídeo só, mas que se tornam problemáticas quando vistas em repetição.

Segundo o YouTube,

Essas categorias incluem conteúdo que compara características físicas e idealiza alguns perfis em detrimento de outros, idealiza níveis específicos de condicionamento físico ou pesos corporais ou exibe agressões sociais na forma de lutas sem contato físico e intimidação.

O QUE MAIS? Além disso, o YouTube reformulou alguns recursos direcionados a menores.

Alertas para que o adolescente dê uma pausa no YouTube e vá dormir à noite estão mais proeminentes, ocupando a tela toda do celular.

Por padrão, esses alertas aparecem a cada 60 minutos. O intervalo pode ser alterado pela família do menor.

No mesmo sentido, painéis de ajuda que aparecem quando alguém pesquisa por vídeos de temas sensíveis, como suicídio ou auto-mutilação, estão mais destacados e agora exibem sugestões de pesquisas por assuntos positivos.

Essa última novidade está sendo disponibilizada para todos os públicos, em locais onde os painéis do tipo já estão disponíveis.

Via Blog do YouTube (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

YouTubeManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.