Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A xAI, startup de inteligência artificial do bilionário Elon Musk, lançou um chatbot projetado para abordar perguntas “rejeitadas” por outros chatbots do mercado – ou seja, assuntos controversos ou questões politicamente incorretas.

Em mar.23, quando a startup foi oficialmente fundada, Musk estava entre as centenas de pessoas que assinaram uma carta aberta pedindo uma pausa temporária no desenvolvimento da inteligência artificial.

ENTENDA. Musk disse que o Grok, atualmente em fase de testes iniciais e ainda não disponível para o público, será eventualmente disponibilizado para os assinantes pagos do X (antigo Twitter).

Segundo a xAI, o modelo foi treinado durante dois meses.

No anúncio do produto, a empresa destacou que o modelo de linguagem que impulsiona o Grok-1 supera outros modelos, como o GPT-3.5 da OpenAI ou o LLaMa 2 da Meta, em tarefas específicas, como resolver problemas matemáticos do ensino médio ou completar automaticamente códigos em Python.

A equipe que construiu o Grok inclui ex-profissionais da DeepMind, OpenAI, Google e Microsoft.

SEUS DADOS. Ao que tudo indica, publicações no X fizeram parte do treinamento do Grok-1 (Musk revelou que o bot tem acesso em tempo real às postagens feitas na plataforma).

Em set.23, a empresa revisou sua política de privacidade para incluir a coleta de dados biométricos; contudo, não forneceu detalhes sobre o emprego dessas informações no treinamento de modelos de linguagem.

POLÍTICA. Musk disse que o chatbot deve ser “útil para pessoas de todas as origens e visões políticas”.

O bilionário há muito tempo critica o que considera ser um viés esquerdista em chatbots de IA. Um estudo realizado em ago.23, que tentou mapear as tendências políticas de 14 modelos de linguagem, identificou discrepâncias possivelmente atribuíveis aos conjuntos de dados usados no treinamento dos modelos.

Inteligência ArtificalxAITwitter/X
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.