Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Um robô de IA que imitava um candidato à Presidência dos Estados Unidos ensejou o primeiro banimento por mau uso do ChatGPT em uma campanha política.

O QUE HOUVE? O Dean.Bot era uma versão em IA do congressista Dean Phillips, dos Democrata, que tenta representar o partido nas eleições deste ano.

O desenvolvimento do robô foi pago por um "super PAC", uma espécie de fundo, criado por Matt Krisiloff e Jed Somers para apoiar Dean como alternativa a Joe Biden.

O Dean.Bot conversava com eleitores em tempo real que acessavam um site.

PROIBIÇÕES. O problema é que a OpenAI, dona do ChatGPT, proibiu o uso da tecnologia em campanhas eleitorais.

Em uma tentativa de se antecipar às eleições presidenciais dos EUA e de outros países, em 15.jan.2024 a OpenAI publicou uma série de ajustes e proteções contra o mau uso da sua tecnologia em contextos eleitorais.

A criação de robôs que se passam por alguém sem o consentimento dessa pessoa também é uma violação.

Em nota ao jornal Washington Post, a OpenAI disse que o Dean.Bot violava essas duas regras.

A OpenAI suspendeu a conta da Delphi, empresa contratada para desenvolver o Dean robótico, e em seguida a empresa tirou o robô do ar.

Segundo o jornal estadunidense, é o primeiro caso conhecido de banimento registrado após a divulgação das diretrizes para as eleições.

Via Washington Post (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

OpenAIInteligência ArtificalManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.