Fez correções ortográficas em circular de prédio

E algumas delas nem certas estão.

Receba de graça a newsletter Garimpo


Colocaram uma circular no elevador do prédio onde o Felipe mora, e alguém que só pode ser definido como um baita dum xarope usou uma caneta azul e uma marca-texto laranja pra fazer correções ortográficas e deixar um recadinho, um bom recadinho.

Reprodução / Twitter

Algumas (poucas) pessoas no Twitter apoiaram o chatonildo, mas não abriremos espaço pra elas.

Além disso, nós aqui do Núcleo tivemos acesso exclusivo à foto de uma cópia da mesma circular, com as mesmas correções e uma observação semelhante, só que no outro elevador do prédio. Sim: o abençoado fez essa gracinha DUAS VEZES.

Nessa cópia, dois vizinhos responderam. "Pequeneza chamada preconceito linguístico", escreveu o primeiro.

O segundo respondeu: "Na moral. Pra quê? Você com certeza entendeu o recado. Corrigiu pra se sentir superior aos outros por saber o PORTUGUÊS CULTO? Para constranger quem escreveu o recado? ME POUPE! Falta do que fazer."

Reprodução

Além da atitude de zé mané, algumas correções nem certas estão. A pessoa sugere duas vezes substituir "da cobertura" por "das cobertura". Um lapso, claro, mas constrangedor pra quem se dispõe, sem ser chamado, a corrigir o texto dos outros.

Além disso, o uso do verbo desculpar como transitivo direto ("desculpe os transtornos") está correto e previsto em dicionários.

Como escreveu o Pasquale: "A ignorância é atrevida, arrogante etc."


Faça parte da conversa

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca