Será que o único jeito de virar voto é fazendo cosplay de Carluxo?

Muita gente parece ter se empolgado demais com a história da maçonaria e começou a "brincar" de associar o Bolsonaro a religiões de matriz africana e a espalhar fake news deliberadamente #NúcleoNasEleições

Receba de graça a newsletter Garimpo


Você já deve estar sabendo do vídeo antigo que viralizou do Bolsonaro numa loja da maçonaria. Se não, leia aqui.

O Valor Econômico apurou que o "temor na campanha do presidente" é que ele "se torne a 'mamadeira de piroca' de Bolsonaro".

O Malafaia já fez um vídeo passando aquele panão.

E até o Carluxo apareceu reclamando de fake news.

O assunto segue rendendo nas redes. Já tem gente dizendo, por exemplo, que a viagem do coração do Dom Pedro I não foi um rolê aleatório, e sim um rolê maçônico.

O ponta-de-lança da estratégia de combater o Bolsonaro "de igual pra igual" é o deputado federal André Janones, que surfou na onda com uma live com mais de 1 milhão de visualizações no Facebook.

Muita gente parece ter se empolgado demais com o cosplay de Carluxo e começou a "brincar" de associar o Bolsonaro a religiões de matriz africana e a espalhar fake news deliberadamente. Aí não, né, pessoal.

Mas será que essa história está "virando voto" mesmo?

É cedo pra dizer. O segundo turno ainda está longe, e pode ser que o assunto suma até lá. Por exemplo: os bolsonaristas, que são profissionais nessas coisas, deixaram pra associar o Lula ao PCC bem na véspera da eleição.

Mas talvez isso tudo seja uma cortina de fumaça pra nos fazer esquecer do Mourão fantasiado de Gmail.

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca