Foto de Lula com estilhaço no peito gera debate no Twitter

O registro, feito com técnica de múltipla exposição, é de Gabriela Biló. O escritor Lira Neto falou em "perversa adulteração da realidade". "Você pode discordar do meu olhar, tudo bem", afirmou a fotógrafa

Receba de graça a newsletter Garimpo


A imagem principal da capa da edição impressa da Folha de S.Paulo desta quinta-feira (19.jan) é uma foto de Lula, feita com técnica de múltipla exposição, que mostra um estilhaço na altura do coração do presidente da República.

O registro é de Gabriela Biló, um dos nomes mais notáveis do atual fotojornalismo brasileiro.

A foto rendeu críticas como a da filósofa Marcia Tiburi, que perguntou se a imagem é uma sugestão de que Lula "leve um tiro no coração". Ela chegou até a sugerir que a fotojornalista fosse "intimada" para esclarecer a composição.

A historiadora Lilia Schwarcz também teceu sua crítica à "brincadeira leviana" do jornal.  

Já o escritor Lira Neto usou termos como "pós-verdade", "manipulação da informação" e "perversa adulteração da realidade" para descrever o registro.

Mas o que é a técnica de múltipla exposição?

Primeiro é importante esclarecer que o efeito é produzido na própria máquina fotográfica, sem passar por softwares de edição de imagem como o Photoshop.

Agora vamos à explicação do fotógrafo espanhol Albert Roig:

"As duplas exposições (ou múltiplas) consistem essencialmente em tirar duas ou mais fotos em um único frame. Basicamente, vamos 'sobrepor' uma imagem em cima da outra, não permitindo que sua câmera avance o filme para o próximo fotograma."

Como se pode perceber, trata-se de uma técnica que vem da fotografia analógica, mas que também pode ser obtida por meio de câmeras digitais, como as que Biló — e praticamente todos os fotojornalistas contemporâneos — usa.

A fotógrafa respondeu às críticas dizendo que não vai "dizer o que você tem que ver" e que cada um "pode ter o seu olhar, discordar do meu, tudo bem, o mundo é plural".

E depois brincou que colocaria a foto na capa de seu livro "A Verdade Vos Libertará", que está em pré-venda.

Cristiano Botafogo, narrador e editor do podcast Medo e Delírio em Brasília e coautor do livro, fez uma thread no Twitter em defesa da imagem.

"Ler a conjuntura no momento é uma das artes do fotojornalismo. E, nisso, Gabriela Biló é mestra. Nessa aí, a de Lula com a trinca, também acho que ela leu bem a conjuntura no momento", opinou.

Para ler o texto completo de Botafogo, clique abaixo em "Leia a conversa completa no Twitter".

A foto ainda está rendendo discussão no Twitter, e é provável que seja assunto de uma coluna do atual ombudsman da Folha, José Henrique Mariante.

Até a Secretaria de Comunicação Social (Secom) emitiu uma nota, considerada um absurdo por alguns jornalistas.

Texto atualizado no dia 20.jan às 8h30 para incluir a nota da Secom e outras repercussões sobre o assunto.

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca