O hambúrguer de picanha é um problema sem solução

Ou o McDonald's cobra uma fortuna por um McPicanha real, ou chama o sanduíche de "McDiferentes Cortes de Carne".

Receba de graça a newsletter Garimpo


Essa história de McPicanha, como dizem os falantes da língua inglesa, está escalando rapidamente. Sério, olha essa sequência de notícias, envolvendo as instituições Procon, Conar e Ministério da Justiça. Daqui a pouco entram a Interpol, a Otan e a Legião Estrangeira.

Viralizou especialmente este trecho de uma reportagem do UOL, em que o McDonald's lamenta que os consumidores tenham se confundido ao achar que o... McPicanha... levasse... picanha.

Acontece que o conceito hambúrguer de picanha em si já é... problemático. Resumindo: a picanha é um corte macio e, por isso, caro. Não faz sentido moê-la, ainda mais quando podemos usar uma carne muito mais barata (mais especificamente, o coxão duro) e obter praticamente o mesmo resultado.

Vamos à ótima explicação que o jornalista Marcos Nogueira, do blog Cozinha Bruta, na Folha, publicou em 2018:

Digamos que a picanha tenha um sabor muito distinto. Por causa da gordura peculiar, blá, blá, blá. Ainda assim dá para fazer um mandrake.

Picanha e coxão duro são dois cortes do mesmo músculo. A picanha fica na extremidade superior da peça, mais estreita; o coxão duro abaixo dela. Digamos que a picanha também poderia ser chamada de ponta de coxão duro. Não venderia nada assim, mas poderia.

A maciez da picanha vem do fato de que aquele pedaço do músculo é pouco exigido na caminhada do boi. A parte do coxão duro trabalha bem mais – e por isso fica dura. Mas é a mesma carne. Quando as fibras são estraçalhadas pelo moedor, fica tudo igual.

No Carrefour, por exemplo, o coxão duro mais barato custa R$ 47,59, ante R$ 71,49 da picanha mais em conta (valeu, hein, Paulo Guedes). E essa diferença pode ser ainda maior.

Fonte: Carrefour
Fonte: Carrefour

Falo por experiência própria: já levei gato por lebre (coxão duro a preço de picanha). Chorei, lamentei a minha ingenuidade e a desonestidade do açougue, mas piquei a carne na faca e fiz um dos melhores (e mais desnecessariamente caros) hambúrgueres da minha vida.

Deu pra entender mais ou menos? Hambúrguer de picanha não faz sentido econômico, gastronômico, filosófico. A não ser que você queira esbanjar mesmo, moer uma picanha e dane-se. Você é o SALT BAE?

O apelo do hambúrguer de picanha é compreensível. Mas, se o McDonald's usasse picanha mesmo, teria que cobrar, sei lá, R$ 70 por sanduíche? Outra solução seria chamar o hambúrguer de "McCoxão Duro", mas não soaria tão sexy. E continuaria sendo impreciso, porque, como você leu lá em cima, o McPicanha é feito com "diferentes cortes de carne". Acho que o marketing do McDonald's também não aprovaria o nome "McDiferentes Cortes de Carne".

Mas podia ser pior, gente. Podia ser pior:


Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.