Como vim parar na treta do techno, meu Deus? Eu só tenho 6 anos

Uma história que envolve uma pessoa conhecida como Rato Distópico só tem como ser boa.

Receba de graça a newsletter Garimpo


Esses dias eu vi que tava rolando na timeline do Twitter algo sobre uma "treta do techno em SP". Não entendi nada, como sempre.

Mas aí surgiu um relato mais completo do episódio, reproduzido pelo Marcelo Orcioli. Não li. "Mucho texto", pensei.

Só fui entender a história com a ajuda do Alexandre Orrico, editor e fundador do Núcleo e nosso correspondente na área de discotecagens. Vai daí, Alexandre:

Há alguns dias alguém soltou um teaser sobre uma possível treta envolvendo as festas techno de SP.

Este é o teaser:

Mas era só uma piada. A arroba @falameuanjo não tinha nenhuma informação concreta sobre o caso.

Segue daí, Alê:

Ontem a história viralizou e é muito melhor (ou pior) do que parecia. O pandemônio é narrado por uma das DJs da festa e envolve briga, surtos psicóticos, tentativa de internação forçada e muito uso de drogas, incluindo cocaína e ketamina com sabor morango e baunilha. Outros envolvidos deram sua versão, como a Rato Distópico, que falou sobre empatia (e serve looks, tá?). Teve até um Spaces entre a galera do meio, que tava meio impressionada que essa treta furou a bolha clubber.

Agora deu vontade de ler o relato completo, não deu? Como disse a @fakebalenciaga: "Saboreei cada palavra, cada nuance desse texto, achei que teria preguiça de ler mas superei meus preconceitos e fui feliz até o fim."

Vamos lá? Vou jogar os prints aqui embaixo, um por um, pra facilitar a leitura.

É muita coisa pra processar: a guerra do BPM, o ex psiquiatra com drogas saborizadas (que aliás mudou o nome para MORANGUETE no Twitter). Mas, sobretudo, a Rato Distópico. Ah, a Rato Distópico... Olha ele aqui embaixo. E no Instagram dele tem muito mais.

Não sei mais o que dizer sobre essa história. Só sei que vou torcer pela paz, pela alegria, pelo amor. Eu tô só o Mikael Sousa.


Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca