Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Meta disponibilizou um formulário para que usuários solicitem a exclusão de seus dados pessoais usados para treinar inteligências artificiais generativas. Também é possível pedir acesso a esses dados.

COMO ASSIM? Na página, intitulada “Direitos do Titular dos Dados de IA Generativa”, a Meta explica que:

Os modelos de IA generativa são uma forma de inteligência artificial que usa previsões e associações para criar imagens e textos. Para conseguirem identificar esses padrões, eles são treinados com bilhões de informações de várias fontes, que podem incluir informações disponíveis publicamente na internet ou fontes licenciadas (geralmente chamadas de terceiros).

O formulário oferece algumas opções: acesso, download e correção de informações pessoais, além de uma outra para excluí-las.

OK, MAS… O formulário, como se nota, compreende apenas dados pessoais de solicitantes presentes em materiais de terceiros.

Isso significa que comentários, posts, fotos, tudo que existe nas propriedades da Meta (Facebook, Instagram, Threads) não está contemplado pelo formulário.

À CNBC, um porta-voz da Meta afirmou que:

[O Llama 2] Não foi treinado com dados de usuários da Meta, e ainda não lançamos nenhum recurso para consumidores finais de IA Generativa em nossos sistemas.

Na labiríntica documentação de privacidade da empresa, uma página especifica o que são “informações públicas da internet ou dados licenciados”:

Quando coletamos informações públicas da internet ou licenciamos dados de outros provedores para treinar os modelos, isso pode incluir informações pessoais. Por exemplo, se coletarmos uma publicação aberta de blog, ela pode incluir o nome e as informações de contato do autor. Quando obtemos informações pessoais como parte desses dados públicos e licenciados que usamos para treinar nossos modelos, não vinculamos especificamente esses dados a nenhuma conta da Meta.

ESPECIALISTA. Ao Núcleo, João Archegas, pesquisador sênior no ITS-Rio, explicou que o formulário da Meta é “um mecanismo para o exercício de um dos direitos do titular de dados” – algo previsto em legislações de proteção de dados pessoais, como a LGPD no Brasil.

A aparente 'concessão' da Meta gera dúvidas, na opinião do especialista:

Como você identifica um dado pessoal numa base de dados de uma inteligência artificial generativa? A empresa não explica como vai fazer isso. E, depois, como ela comprova ao usuário que de fato excluiu aquele dado, por exemplo? Essa é uma questão que não está muito bem desenhada ou explicada ali.

Há dúvidas, também, no tratamento retroativo do dado pessoal que se solicitou que seja excluído. “Vai ‘retreinar’ a inteligência artificial generativa? Porque entende-se que o dado pessoal já foi usado para treinar aquele modelo”, diz Archegas.

O pesquisador encara a iniciativa como positiva, apesar das questões deixadas em aberto. “Qual é a aplicação e qual é a consequência prática disso? Não sabemos. E a empresa não explica.”

COMO FAZ? Para solicitar a exclusão dos seus dados pessoais das fontes de terceiros usadas pela Meta para treinar IAs generativas, faça o seguinte:

  • Acesse o formulário;
  • Selecione a opção que preferir;
  • Será preciso informar o país de residência, nome e sobrenome, e endereço de e-mail;
  • O formulário abre um chamado no atendimento da Meta. Aí… é só aguardar?

Na quarta (30.ago), fiz a solicitação. Horas depois, recebei este e-mail:

📩
Olá Rodrigo,

Agradecemos o contato.

Estamos analisando a solicitação sobre o seu problema ou contestação relacionada a informações pessoais de terceiros que podem ser usadas para treinar IA gerativa.

Se você quiser saber mais sobre esse tipo de IA e nossas inciativas de privacidade nesse novo campo, consulte as informações disponíveis na Central de Privacidade.
https://www.facebook.com/privacy/genai

Atenciosamente,
Operações de Privacidade
Edição Sérgio Spagnuolo

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Inteligência ArtificalMetaManual do UsuárioInstagramFacebookThreads
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.