Os partidos que comandam cidades que não possuem jornalismo local

Análise do Núcleo mostra quais são os partidos que controlam as prefeituras dos quase 3.500 municípios (cerca de dois terços do Brasil) que não possuem nenhum veículo para cobrir o que acontece no nível local, os chamados desertos de notícias.

No Brasil, 62,5% dos municípios são "desertos de notícias", ou seja, lugares que não possuem veículos de jornalismo. Em qualquer ano, isso significa ausência de reportagens sobre serviços de saúde e transporte, de segurança pública, do cotidiano da cidade e, principalmente, de transparência de autoridades. Em ano de eleições, essa carência é particularmente problemática.

Análise inédita do Núcleo com dados do Atlas da Notícia, projeto que mapeia o jornalismo local no Brasil, mostra quais são os partidos que controlam as prefeituras dos quase 3.500 municípios (cerca de dois terços do Brasil) que não possuem nenhum veículo para cobrir o que acontece no nível local.


É importante porque...
  • Sem jornalismo local, cidades carecem de informações que possam orientar mudanças de governo

Partido prefeituras
conquistadas em 2016
% sobre total
de prefeituras
PC do B 82 1,5
PV 102 1,8
PTB 266 4,8
PT 257 4,6
PR 299 5,4
PP 498 9,0
PSD 540 9,7
DEM 272 4,9
PSB 409 7,4
PMDB 1049 18,9
PRB 106 1,9
PDT 334 6,0
PSC 86 1,5
PPS 125 2,2
PSDB 805 14,5
Partido prefeitos em desertos % sobre total de desertos % de desertos sobre prefeituras
PC do B 58 1,7 70,7
PV 72 2,1 70,6
PTB 187 5,4 70,3
PT 174 5,0 67,7
PR 202 5,8 67,6
PP 336 9,7 67,5
PSD 355 10,2 65,7
DEM 173 5,0 63,6
PSB 257 7,4 62,8
PMDB 638 18,3 60,8
PRB 64 1,8 60,4
PDT 200 5,8 59,9
PSC 50 1,4 58,1
PPS 68 2,0 54,4
PSDB 429 12,3 53,3

Os nomes dos partidos são de acordo com o Cepesp/FGV

O Atlas da Notícia tem pesquisadores que mapeiam veículos de jornalismo em todo Brasil.

A primeira coisa a ser notada é que, sem muitas surpresas, a proporção total dos partidos no Brasil é basicamente a mesma nos desertos de notícia. Por exemplo: o PMDB controla 1.049 prefeituras (18,9% do total de municípios), sendo 638 deles sem cobertura jornalística (18,3% do total de desertos).

Essa constatação é importante porque mostra uma correlação direta: os partidos que mais elegeram prefeitos são também aqueles que dominam, em números absolutos, mais locais onde não há cobertura jornalística, e, consequentemente, são mais carentes de informações que possam levar a mudanças.

desertos_por_partido

Outra coisa que precisa ser notada são os partidos que, proporcionalmente, possuem mais desertos de notícias dentro de sua própria base de prefeituras. Se o total de desertos representa 62,5% dos municípios brasileiros, todos os partidos acima desse percentual estão mais concentrados em cidades sem jornalismo local -- de certa forma, são dependentes dessas cidades.

desertos_por_partido_proporcoes

Apesar de os desertos de notícias representarem quase dois terços dos municípios, eles abrangem apenas 18% da população (cerca de 37 milhões de habitantes). Isso porque essas cidades são, em geral, pequenas, com uma média de 11 mil habitantes.

REGIÃO Nº CIDADES Nº DESERTOS PROPORÇÃO
Centro-Oeste 467 183 39,2%
Nordeste 1.794 1.318 73,5%
Norte 450 323 71,8%
Sudeste 1.668 1.010 60,6%
Sul 1.191 653 54,8%

- Acesse todas as estatísticas do Atlas da Notícia


Na imprensa

METODOLOGIA

O Núcleo cruzou dados do Atlas da Notícia com informações sobre prefeitos eleitos no Brasil, obtidas por meio do pacote Cepesp R, desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas.

Os dados sobre veículos de comunicação no Brasil são abertos, inclusive por uma API. O código da análise pode ser encontrado neste link. Nota: o autor desta análise é um dos coordenadores do Atlas da Notícia.

O Atlas da Notícia é inspirado no projeto America’s Growing News Deserts, da revista Columbia Journalism Review, que mapeou a presença de jornais nos Estados Unidos em meio às mudanças no modelo de negócios do jornalismo que levaram ao fechamento de diversos veículos.



Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca