De 'biscoitagem' a doações, redes sociais popularizam PIX
Arte: Rodolfo Almeida

Menções ao termo PIX mais que dobram no Facebook e no Instagram nos últimos dois meses

Nas redes sociais, sobram brasileiros desejando que caia, do nada, um PIX em suas contas bancárias. Ao facilitar doações, transferir prêmios de apostas e sorteios e até mesmo chamar atenção (famosa biscoitagem), a plataforma de pagamento instantâneo

O PIX entrou em funcionamento em novembro de 2020.

tem ressignificado a forma como usuários e organizações ganham dinheiro com seus perfis.

Os motivos de apelo são muitos. A pessoa está triste, quer comer um lanche

[Nota do editor] Existe um real debate dentro do Núcleo sobre o significado da palavra lanche. Ao passo que os paulistas nucleares defendem ferrenhamente o direito de chamar de lanche qualquer sanduíche, nossos colaboradores de outras terras contestam essa versão. Venceu a determinação do editor. Desta vez...

, comprar uma HQ ou está fazendo aniversário. Tem quem troque por biscoito ou aceite como "biscoito". Tem influenciador transformando PIX em modelo de negócios e até usando a plataforma para enviar dinheiro para seus seguidores mais engajados. Pode tudo.


É importante porque...
  • PIX tem mudado a forma de monetização de perfis de redes sociais
  • Tendência mostra popularização do novo método de transferência bancária
  • Facilidade tem ajudado doações durante a crise da pandemia

Menções ao termo "PIX" em posts em português têm disparado no Facebook, no Instagram e no Reddit desde janeiro, segundo dados da plataforma CrowdTangle.

total de menções ao termo PIX no Facebook e no Instagram

No bimestre março-abril, o número de menções no Facebook dobrou em relação ao bimestre anterior, totalizando 433 mil citações -- isso somente em grupos públicos, perfis verificados e fan pages

O CrowdTangle não concede acesso a dados de grupos privados nem perfis pessoais.

. No Instagram, o número cresceu 136%, num total de 68 mil referências em posts públicos.

No Reddit, rede de fóruns pouco popular no Brasil mas grande nos EUA, o número de menções saltou 64% no período. O Twitter só permite consultas gratuitas dos últimos 7 dias, mas tudo indica que segue a mesma linha de crescimento.

O Pix virou também ferramenta para pagar as apostas de todos os tipos: resultados de jogos de futebol, autores dos gols e até resultados do Big Brother Brasil.

No dia 16 de fevereiro, a criadora de conteúdo Nath Finanças prometeu um PIX de R$100 para a primeira pessoa nos comentários que acertar a porcentagem exata da eliminação do participante do BBB Nego Di. O tuíte recebeu mais de 124 mil respostas.

Na semana passada, uma conta de apostas anunciou que pagará R$1.000 via PIX para quem acertar o nome dos três finalistas e a porcentagem do campeão do reality.

PIX EM NÚMEROS

  • 206,5 milhões de chaves registradas desde novembro de 2020;
  • 197,7 milhões de chaves para pessoas físicas;
  • 393 milhões de transações em março de 2021;
  • R$238,2 milhões em transações feitas por PIX em março de 2021.

REFERÊNCIA - Banco Central

DOAÇÕES FACILITADAS

Se por um lado as brincadeiras decolaram, do outro tem gente usando para causas sociais. Pela rapidez e praticidade, a plataforma tem viabilizado campanhas de arrecadação e doações.

O perfil de Twitter "Qual Máscara?", que divulga informações sobre as máscaras mais adequadas para proteção contra covid, lançou na semana passada uma campanha para arrecadar doações por PIX.

Dos valores recebidos, 50% foram destinados à compra de cestas básicas e a outra metade para distribuição de máscaras PFF2. Em dois dias, a campanha arrecadou R$ 30.000 e precisou ser pausada. A quantidade de doações surpreendeu os administradores da conta, a antropóloga Beatriz Klimeck e o administrador público Ralph Holzmann.

"Nós tínhamos a pretensão de divulgar muito para chegar em R$10.000 em uma semana: R$5.000 seriam para máscaras e os outros R$5.000 para cestas básicas. Manteríamos a conta aberta, acreditando que entraria pouco dinheiro toda semana e, no fim de quinze dias, teríamos o valor suficiente para escolher a entidade beneficiada", explicou Klimeck ao Núcleo.

Do total de doações, menos de dez foram realizadas por transferência bancária, sendo que o restante foi feito por PIX.

"Recebemos doações grandes, mas também de centavos. Acreditamos que a isenção de taxa para pagamentos via PIX encorajou as pessoas a oferecerem o valor que podiam naquele momento" - Beatriz Klimeck, antropóloga e criadora do perfil Qual Máscara

São justamente a ausência de taxas e a disponibilidade 24 horas sem intervalos, todos os dias, os principais motivos para a alta adesão ao PIX, explicou Aloísio Matos, advogado especialista em mercado financeiro. Para eles, a modalidade não deve substituir as plataformas de crowdfunding, como o Catarse e Vakinha, por serem ferramentas específicas para organização e exposição de campanhas.

Klimeck e Holzmann foram alertados por advogados e contadores de que poderiam eventualmente ter problemas com a Receita Federal. Desde então, o perfil passou a indicar as instituições para que as pessoas façam doações diretas, explicou Klimeck.

Outras organizações não-governamentais de diversas frentes de atuação também divulgam o PIX nas redes para arrecadar doações.

A campanha #PratodasComunidades, ligado ao projeto de jornalismo comunitário Voz das Comunidades, disponibiliza a modalidade de transferência para receber donativos para a compra de cestas básicas para comunidades vulneráveis no Rio de Janeiro.

Focada no resgate de animais de rua, a ONG Paraíso dos Focinhos divulga sua chave em cada post publicado na sua página de Facebook, que contabiliza mais de 989 mil curtidas.

Já no perfil de Instagram Pata sem Dono, de Vinhedo, no interior de São Paulo, o número fica disponível na descrição da conta. Apesar da facilidade da plataforma, o volume de doações foi prejudicado pela crise financeira causada pela pandemia, explicaram as administradoras do perfil.

Com o agravamento da situação econômica e a redução do auxílio emergencial, muitos brasileiros estão usando as redes para pedir ajuda para comprar comida ou insumos básicos para suas famílias, com o auxílio do sistema de transferência. Uma busca simples no Twitter com o termo mandei um pix retorna com vários resultados de pessoas contando que enviaram um PIX para outras.

No Reddit, usuários postam pedidos e depoimentos sobre como é difícil passar fome, e logo surgem comentários com solicitações das chaves da transferência.

COMO FIZEMOS ISSO

O Núcleo usou CrowdTangle, ferramenta do próprio Facebook, para identificar as publicações que mencionam o termo "PIX" nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2021. Os termos de uso do CrowdTangle não permitem que publiquemos os dados brutos.

Observamos por algumas semanas a utilização do termo nas redes sociais e colocamos essa observação no contexto de utilização em posts.

Reportagem Laís Martins
Análise Sérgio Spagnuolo
Edição Sérgio Spagnuolo
Edição Juliene Moretti
Arte Rodolfo Almeida


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca