YouTube barra Monark de monetizar conteúdo e criar canais

Dessa forma, ele não poderá mais ganhar dinheiro falando bobagem na plataforma nem criar novos canais

Como ninguém quer financiar quem defende a criação de um partido nazista, o YouTube suspendeu a funcionalidade de monetização do canal do ex-apresentador do Flow Podcast Bruno Aiub, o Monark.

Dessa forma, ele não poderá mais ganhar dinheiro falando bobagem na plataforma nem criar novos canais.

Na semana passada Monark foi um dos assuntos mais falados nas redes sociais ao dizer, em um papo com os deputados Tabata Amaral e Kim Kataguiri, que defendia a criação de um partido nazista no Brasil.

Como a recompensa da idiotice afeta o jornalismo
Talvez caso Monark possa fazer as empresas enxergarem valor em conteúdo de qualidade

"A esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical, na minha opinião. As duas tinham que ter espaço. Eu sou mais louco que todos vocês. Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista reconhecido pela lei", disse ele.

Por conta de seus comentários, ele foi expulso da sociedade do Flow e agora tem que se virar para ganhar dinheiro promovendo sua visão de liberdade de expressão.

"Preocupam-nos as recentes declarações relacionadas ao nazismo em um dos seus canais, que podem causar danos significativos à comunidade e que, além disso, violam nossas políticas de Responsabilidade do Criador de Conteúdo, que fazem parte das nossas Polítcas de Monetizacão de Canais do YouTube", disse o YouTube em email compartilhado pelo próprio Monark.

Monark diz estar sofrendo "perseguição política", mas aparentemente ainda pode publicar vídeos (só não monetizá-los).

Em nota enviada por email, o YouTube informou ter tirado os recursos de monetizacão tánto do Monark quanto do Flow Podcast.

"Nossas Políticas de Monetização de Canais e o Código de Responsabilidade dos Criadores estabelecem que não é permitido comportamento ofensivo que coloque em risco a segurança e o bem-estar da comunidade do YouTube, formada por espectadores, criadores e anunciantes", disse o YouTube em nota.

" A violação dessas políticas pode fazer com que o canal seja suspenso do Programa de Parcerias do YouTube e, consequentemente, ser desmonetizado. Dessa forma, os canais Flow Podcast e Monark foram suspensos do Programa de Parcerias."

Veja abaixo a nota do YouTube na íntegra:

"Nossas Políticas de Monetização de Canais e o Código de Responsabilidade dos Criadores estabelecem que não é permitido comportamento ofensivo que coloque em risco a segurança e o bem-estar da comunidade do YouTube, formada por espectadores, criadores e anunciantes. A violação dessas políticas pode fazer com que o canal seja suspenso do Programa de Parcerias do YouTube e, consequentemente, ser desmonetizado. Dessa forma, os canais Flow Podcast e Monark foram suspensos do Programa de Parcerias.

Qualquer tentativa de burlar essa restrição, seja com a criação de um novo canal para ser monetizado ou utilizando canais de terceiros para fins de monetização, é considerada uma violação aos Termos de Uso do YouTube e pode resultar em um encerramento definitivo da conta.

Reforçamos que, no caso de suspensão do Programa de Parcerias, o usuário ainda pode produzir conteúdo e subi-lo em seu canal, bem como criar novos canais, porém esse conteúdo não poderá ser monetizado e os novos canais não poderão fazer parte do Programa de Parcerias. Todo o conteúdo publicado na plataforma, independentemente de ser monetizado ou não, deve seguir as Diretrizes da Comunidade do YouTube.

O usuário que for suspenso do Programa de Parcerias do YouTube poderá solicitar nova inclusão para voltar a ter acesso a todas as ferramentas de monetização e o pedido será analisado pela plataforma."

Texto Sérgio Spagnuolo
Edição Alexandre Orrico

Texto atualizado às 15h49 de 18.fev.2022 com posicionamento do YouTube.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca