Perguntas e respostas sobre o caso Monark

Monark pode ser preso? E Kim Kataguiri? O que vai acontecer com o Flow?

Receba de graça a newsletter Garimpo


Se você estava numa ilha isolada do resto da humanidade (que inveja de você), não deve ter ficado sabendo que o podcaster Bruno Aiub, conhecido como Monark, disse nesta terça-feira (8) em seu podcast Flow que "nazista tinha que ter o partido nazista, reconhecido pela lei", em uma transmissão com seu agora ex-colega Igor Coelho e os deputados federais Kim Kataguiri (PODE-SP) e Tabata Amaral (PSB-SP).

Durante essa mesma conversa, Tabata perguntou a Kim se ele achava errado a Alemanha ter criminalizado o nazismo. "Acho", respondeu o deputado.

Monark pediu desculpas, dizendo que estava "muito bêbado" durante a transmissão. As consequências para ele e para o podcast foram ainda mais graves do que quando ele perguntou se ter uma opinião racista é crime, em outubro de 2021. Kim parece não ter se arrependido muito.

Aqui embaixo nós respondemos a algumas perguntas que você pode ter sobre o caso.

Como fica o Flow?

O programa continua, mas sem Monark, e passará a ser apresentado apenas por Igor. As outras produções dos Estúdios Flow, que emprega mais de 80 pessoas, também serão mantidas, segundo Igor.

Monark só foi demitido ou saiu também da sociedade?

Igor disse que vai comprar a parte de Monark na sociedade. Cada um deles detém 50% do empreendimento.

Quais patrocinadores do Flow pularam fora?

A plataforma de acompanhantes Fatal Model, a marca de roupas Insider Store, a Flash Benefícios  e o site de apostas Sportsbet.io, entre outros. Até empresas que já haviam rompido com o Flow, como o iFood, se manifestaram de novo.

Quais entrevistados pediram que seus vídeos no Flow sejam tirados do ar?

Entre outros, a advogada e apresentadora Gabriela Prioli, o historiador Marco Antonio Villa, o jornalista esportivo Benjamin Back, os músicos Lucas Silveira (Fresno), Tico Santta Cruz (Detonautas), MV Bill e João Gordo, os youtubers Iberê Thenório (Manual do Mundo) e Lucas Inutilismo e o humorista Diego Defante. O jornalista Guilherme Felitti está compilando os pedidos de retirada em tempo real em um fio no Twitter. Até agora, segundo Felitti, pelo menos 29 vídeos já foram tirados do ar.

Para onde Monark vai?

"Eu vou continuar produzindo no meu canto ali", disse ele na transmissão que anunciou seu desligamento do Flow.

Monark pode ser preso? E Kim Kataguiri?

O Ministério Público de São Paulo solicitou ao YouTube a retirada do vídeo do ar e pediu que a Polícia Civil investigue Monark. O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu que Kim Kataguiri seja investigado por crime de apologia do nazismo. O deputado tem foro especial no STF. A lei n° 7.716 prevê prisão de um a três anos e multa para quem "praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional" e reclusão de dois a cinco anos e multa para quem "fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo".

Em quais polêmicas Monark já havia se envolvido antes?

Em outubro de 2021, ele perguntou no Twitter se "ter uma opinião racista é crime". No mesmo mês, em entrevista no Flow com o humorista Antonio Tabet, Monark deu a entender que ter opiniões homofóbicas equivale a fazer apologia do consumo desenfreado de refrigerante.

Afinal, de onde veio o Flow e por que ele ficou tão famoso?

Igor e Monark eram youtubers especializados em games e se conheceram em 2016. O Flow estreou em 2018 e ganhou tração depois de um investimento do Facebook, tornando-se um dos podcasts mais populares do Brasil. A maior inspiração do programa é o podcast de Joe Rogan, que também tem sido criticado por desestimular a vacinação contra a Covid-19, divulgado tratamentos sem eficácia contra a doença e ter usado repetidas vezes um termo racista.


Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.