Apps de entrega no Brasil têm avaliação baixa em pesquisa sobre trabalho
Arte: Rodolfo Alme

Estudo do Fairwork avaliou plataformas em relação a trabalho justo e pontuou de 0 a 10; maior nota foi 2

Os aplicativos de entrega no Brasil vão de mal a pior no que diz respeito a condições trabalhistas, mostrou um relatório do Fairwork Brasil divulgado nesta terça-feira (17.mar).


É importante porque...

Atingidos pelo desemprego, muitos brasileiros têm recorrido ao trabalho informal para sobreviver

No Brasil, número de trabalhadores no setor de delivery cresceu quase 980% entre 2016 e 2021, segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)


O Fairwork, projeto conjunto entre Oxford Internet Institute, University of Oxford e Berlin Social Science Centre, avaliou seis plataformas de entrega que operam no Brasil a partir de cinco princípios de trabalho justo:

  • Remuneração justa;
  • Condições;
  • Contratos;
  • Gestão;
  • E representação.

iFood, 99, Uber, Get Ninjas, Rappi e UberEats, as seis principais plataformas a operar no Brasil, receberam uma nota cuja escala vai de 0 a 10. As que obtiveram a melhor nota – iFood e 99 –marcaram 2 pontos. Uber marcou 1 ponto, enquanto as demais ficaram com zero.

Reprodução de tela de gráfico da pesquisa

"As pontuações das plataformas mostram que, no mínimo, as plataformas digitais de trabalho vêm contribuindo para a manutenção e, provavelmente, para o agravamento das condições desiguais e precárias do mercado de trabalho brasileiro", notou o relatório.

O caminho para atingir condições dignas de trabalho para entregadores de aplicativos é longo. Os resultados para o Brasil são semelhantes aos vistos em outros países latino-americanos. Outros continentes, como África, Ásia e Europa já possuem plataformas com alta pontuação, explicou o Fairwork.

Leia o relatório

Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo



Faça parte da conversa

Reações de apoiadores
carregando reações...

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.