Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Ao redor do mundo, Big Techs retornam ao trabalho presencial ou adotaram o modelo híbrido - onde é possível passar alguns dias em casa, outros no escritório.

A decisão, no entanto, gera discussões nas empresas. Desde 2021, funcionários da Apple nos EUA entram em paralisações contra o trabalho presencial, em razão do aumento de casos de Covid-19 no país. Em junho, funcionários do Google Maps entraram em greve, alegando que a empresa dá “condições de trabalho inseguras” para o trabalho presencial.

Entramos em contato com algumas empresas de tecnologia no Brasil para descobrir como funciona o modelo de trabalho atual, se é necessário o esquema vacinal completo — e comprovante de vacinação — e o cumprimento da legislação local vigente em relação aos protocolos de segurança.

Meta (Facebook, Instagram e WhatsApp)

Nos EUA, funcionários da Meta podem solicitar trabalhar remotamente em período integral ou estender seu período de trabalho remoto por três a cinco meses. Todos devem estar com o esquema vacinal completo e a dose de reforço em dia.

No Brasil, não é diferente. “Todas as pessoas que vierem para o escritório, sejam funcionários, fornecedores, clientes e parceiros, precisam apresentar comprovante de vacinação completa”, diz a empresa por meio da assessoria de imprensa ao Núcleo.

A empresa também diz que pessoas podem escolher trabalhar remotamente, no escritório ou em ambos, ao contrário do funcionamento nos EUA que apenas permite o prolongamento do trabalho remoto por até cinco meses.

Segundo a Meta, também houve investimento na colaboração e comunicação multimodais, “para que as experiências em casa e no escritório sejam altamente produtivas e os relacionamentos significativos”.

Google

Nos EUA, o Google exige que todos os funcionários fossem ao escritório três dias por semana. Aqueles que não estivessem prontos também precisam solicitar extensão de permissão para o trabalho remoto.

Desde o fim de abril, os escritórios de São Paulo e Belo Horizonte funcionam de forma híbrida. Certas funções têm possibilidade de trabalho 100% remoto, mas a necessidade de presença varia conforme as demandas da empresa.

“Esse modelo é flexível, de acordo com os objetivos e demandas de cada área e com certeza irá favorecer a colaboração e a inovação, marcas da cultura do Google”, diz a empresa através da assessoria ao Núcleo.

Funcionários e visitantes devem apresentar comprovante de vacinação completo, seguindo também as recomendações das autoridades locais.

Em 2021, a Reuters reportou que a empresa estava diminuindo salários de funcionários em home office em até 25%.

Twitter

O escritório do Twitter no Brasil funciona de forma híbrida, sendo a escolha de retorno dos funcionários e não obrigatória. Ao Núcleo, a empresa, por meio de assessoria, disse: “Nós valorizamos a flexibilidade e o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional e entendemos que, ao seguir esse modelo, permitimos que nossos funcionários possam exercer melhor essa moderação”.

“Ficamos quase dois anos com nossos escritórios fechados para proteger a saúde de nossos funcionários e de nossas comunidades e essa continuará sendo nossa prioridade”, diz.

A empresa também segue a legislação local em relação ao uso de máscara e outros protocolos de segurança. Além disso, afirmam que todos, visitantes ou funcionários, devem estar com o esquema vacinal completo e apresentar comprovante de vacinação.

TikTok

Contatados pelo Núcleo, a empresa, por meio de assessoria, disse ainda ter definições em aberto com relação ao esquema de trabalho e não poderia responder mais perguntas.

Texto Sofia Schurig
Edição Julianna Granjeia
MetaGoogleTwitter/XTikTok
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.