Meta altera distribuição de conteúdo político no feed para usuários brasileiros

Anúncio veio depois de meses de teste em resposta a feedback de usuários que gostariam de ver menos conteúdo político em seus feeds #NúcleoNasEleições

A Meta anunciou nesta quinta-feira (07.jul.2022) que irá alterar a forma como distribui conteúdo político no feed de usuários no Brasil, "dando menos ênfase a comentários e compartilhamentos", disse a empresa em uma publicação. O anúncio não deixa claro, porém, qual é a métrica que a Meta passará a usar para distribuir conteúdo político.

É importante porque: No Facebook, o engajamento de usuários se resume a três ações - curtidas, comentários e compartilhamentos. O algoritmo do Facebook dá um peso diferente para cada um desses comportamentos e é o conjunto desses três, em combinação com outras métricas, que vai definir que tipo de conteúdo aparecerá no feed – no seu e dos outros.

Mas, sabemos, muito graças às revelações do Facebook Papers, que as pessoas engajam mesmo em conteúdo que não gostam ou não desejariam ver. Aliás, usuários tendem a engajar mais com conteúdos desse tipo, o que torna o sistema de recomendação da plataforma falho. O conteúdo que ela vai distribuir para você não é necessariamente o conteúdo que você gostaria de ver.

Essa situação acaba criando um incentivo perverso para a produção e distribuição de conteúdo danoso, desinformativo ou problemático, com o qual as pessoas irão engajar mesmo que não gostem – afinal, engajamento não é só positivo. Grande parte desse conteúdo problemático acaba sendo de cunho político e por isso a alteração na forma de distribuição é importante.

No Facebook, 3% dos brasileiros concentraram conteúdo político em 2018
Concentração de autoria de conteúdo em poucos autores gerou preocupação internamente e levou a plano de ação

O histórico: O anúncio de hoje para o Brasil faz parte de uma série de testes e implementações que a Meta vem fazendo em alguns países – Brasil, Canadá, Indonésia, Estados Unidos, Costa Rica, Suécia, Espanha e Irlanda – desde fevereiro de 2021. Os testes começaram em razão de feedbacks recebidos pela empresa de que "as pessoas não querem que conteúdo político prevaleça em seus feeds de notícias".

Durante os testes, usuários cujo FB foi alterado para reduzir o peso de comentários e compartilhamentos na distribuição de conteúdo político disseram que viram menos conteúdo que não consideravam "valioso" em seus feeds.

Atualização: O Núcleo questionou à Meta, por meio da assessoria de imprensa, qual será a métrica usada para distribuir conteúdo político a partir de agora. A empresa enviou à seguinte resposta:

"Outros sinais que continuaremos a considerar na distribuição de conteúdo político incluem, por exemplo, quem postou o conteúdo e quando, se você já interagiu com aquela pessoa, Página ou Grupo no passado, e se o post é uma foto, vídeo ou link" - porta-voz da Meta

Texto Laís Martins
Edição Julianna Granjeia

Texto atualizado às 16h13 para incluir resposta da Meta sobre novas métricas que serão usadas.

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca