Facebook já faturou R$19 milhões com impulsionamento nas eleições

Gastos de candidatos com impulsionamento de conteúdo nas grandes plataformas já está próximo de R$30 milhões, segundo TSE

Os gastos de candidatos com impulsionamento de conteúdo nas grandes plataformas sociais entre 4.ago e 8.set já estão próximos de R$30 milhões. Só o Facebook abocanha pelo menos dois a cada três reais gastos com esse tipo de promoção eleitoral.

De acordo com dados do TSE analisados pelo Núcleo no Observatório de Impulsionamento Eleitoral, despesas de candidatos que incluem Facebook na descrição ou como fornecedor já somam R$19 milhões na campanha – 65% do total.

OS DADOS. O volume pode ser ainda maior, considerando que muitos gastos registrados no TSE não descrevem a plataforma na qual o impulsionamento foi feito, o que impossibilita averiguar a rede que recebeu os recursos.

OUTRAS PLATAFORMAS.

  • Gastos com Google na descrição já somam R$4,3 milhões
  • Gastos com YouTube somam R$650 mil
  • Gastos com Instagram somam R$261 mil (Instagram e Facebook pertencem à mesma empresa, a Meta)
  • Gastos com a ByteDance, dona do TikTok, totalizam apenas R$5.9 mil

Ao todo, 2.038 candidatos impulsionaram conteúdo, apenas 7% dentre os 28 mil candidatos nessas eleições.

Twitter, rede muito utilizada por políticos, não permite impulsionamento de conteúdo eleitoral.

Texto Sérgio Spagnuolo

Faça parte da conversa

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca