Sem alarde, funcionários de refeitórios do Google se sindicalizaram em massa nos EUA

Funcionários terceirizados do setor alimentício no Google se sindicalizaram silenciosamente ao longo de 4 anos, e conseguiram muitos benefícios.

Cerca de 4 mil funcionários de refeitórios em escritórios do Google nos Estados Unidos se sindicalizaram sem grandes alardes nos últimos anos.

As informações são do jornal The Washington Post.

COMO? A maioria dos funcionários que trabalham em refeitórios na Google são terceirizados ou funcionários temporários. Desde 2018, o sindicato Unite Here, que conta com 300 mil membros, vem ajudando na sindicalização de empresas ligadas aos serviços de alimentação no Vale do Silício.

Segundo o Post, os empregados sindicalizados representam cerca de 90% do total de trabalhadores de serviços de alimentação no Google. Com isso, eles garantiram salários mais altos, benefícios de aposentadoria e cobertura gratuita de assistência médica.

JÁ É ESPERADO. Funcionários e terceirizados da Alphabet, empresa mãe do Google, foram os primeiros na indústria de tecnologia a conseguirem a sindicalização, após três anos de manifestações e conversas com a administração da empresa.


Faça parte da conversa

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca