Censura ao UOL se estende às redes de jornalista e do portal

Site cumpriu a decisão de remover os conteúdos sobre o uso de dinheiro vivo em compras de imóveis pela família Bolsonaro, mas o material segue no ar na Folha.

Além de ter determinado a censura de duas reportagens do UOL sobre o uso de dinheiro vivo em compras de imóveis pela família Bolsonaro, a Justiça de Brasília determinou a remoção de postagens relacionadas ao assunto nos perfis do portal e da jornalista Juliana Dal Piva, coautora das matérias, nas redes sociais.

A decisão cita, especificamente, as contas @UOLNoticias e @julianadalpiva, no Twitter, e @uolnoticias e @juliana.dalpiva, no Instagram.

O jornalista Thiago Herdy, que também assina as reportagens e foi acionado judicialmente ao lado de Juliana, não tem redes sociais e, por isso, não foi citado.

O UOL cumpriu a decisão, mas informou que vai recorrer. No lugar das matérias censuradas, o portal publicou um texto com o título "Justiça censura UOL e manda apagar reportagens sobre imóveis dos Bolsonaro".

A liminar foi concedida pelo desembargador Demetrius Gomes Cavalcanti, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, a pedido do senador Flávio Bolsonaro (PL).

A decisão, porém, não cita a Folha de S.Paulo, que reproduziu o material. Por isso, pelo menos por enquanto, ele ainda pode ser lido na íntegra no site do jornal. A expressão "DINHEIRO VIVO", em referência às reportagens, está entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta sexta-feira (23.set.22).

A pedido do Núcleo, Taís Gasparian, advogada do UOL e da Folha e especialista em direito civil relacionado à imprensa, comentou a decisão:

"Todos os documentos que deram base à matéria são públicos. As investigações, citadas na matéria, também já eram de conhecimento público, de vez que já divulgadas por diversos veículos. Não me parece haver, então, qualquer violação que dê fundamento à ordem de remoção. O magistrado talvez tenha sido levado a engano pela parte autora."

Faça parte da conversa

Apoie o Núcleo para publicar seu comentário, reagir à matéria e participar da conversa. Caso já seja apoiador ou apoiadora, faça login abaixo sem senha, usando apenas seu email.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca