Governo dos EUA e TikTok rascunham acordo, diz NYT

Como parte do acordo, TikTok armazenaria dados nos EUA e criaria Conselho subordinado ao governo norte-americano

O governo dos Estados Unidos e o TikTok rascunharam um acordo que visa resolver as preocupações sobre o envolvimento do governo chinês na plataforma de vídeos de maneira que a empresa possa continuar operando nos EUA, mas há discordâncias sobre termos do acordo, reportou o New York Times nesta segunda-feira (26.set.2022).

PREOCUPACÃO: Desde o governo Trump, autoridades dos EUA têm alertado sobre o potencial uso dos dados de usuários dos Estados Unidos pelo governo chinês, já que a ByteDance, proprietária do TikTok, é uma empresa chinesa.

  • Há motivos para preocupação. Uma reportagem do BuzzFeed de junho deste ano revelou que basicamente todas informações coletadas pelo TikTok, até mesmo o que não é público, são acessadas por funcionários da ByteDance na China.

NOVELA: Em 2020, o ex-presidente Donald Trump ameaçou bloquear o TikTok das lojas de aplicativo do Google e da Apple caso a ByteDance não vendesse o aplicativo. Um tribunal federal decidiu contra a tentativa de bloqueio de Trump, houve conversas sobre um acordo entre ByteDance e Oracle, uma empresa de computação em nuvem dos EUA. Mas o acordo nunca foi para a frente.

TENTATIVA: Na visão dos EUA, a melhor maneira de proteger os interesses de segurança nacional do país seria pela venda da ByteDance para donos que não sejam chineses. Algumas autoridades envolvidas no rascunho do acordo avaliam que, da maneira como está agora, os termos não estão suficientemente "duros".

REBOTE: Esse é um dos pontos sensíveis do acordo, já que a ByteDance quer viabilizar a operação do TikTok nos EUA sem ter que vender a empresa. É esse vai-e-volta que pode arrastar as negociações, disse o NYT.

MUDANÇAS: No rascunho do acordo, há três grandes mudanças que o TikTok deve implantar:

  • Todos os dados de usuários dos EUA serão armazenados em solo norte-americano, provavelmente em servidores operados pela Oracle.
  • A Oracle passará a realizar um monitoramento dos algoritmos usados pelo TikTok para recomendar conteúdo. O objetivo é averiguar preocupações de que os chineses estariam usando o algoritmo para influenciar o pensamento de pessoas nos EUA.
  • O TikTok criaria um Conselho de Segurança para ficar responsável pelas operações nos EUA, que seria subordinado ao governo norte-americano.
Texto Laís Martins
Edição Alexndre Orrico

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca