Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O YouTube removeu, nesta quarta-feira (23.nov.2022), a capacidade de monetização de canais da Jovem Pan, por repetidas violações às regras da empresa sobre desinformação em eleições e as diretrizes para conteúdo publicitário.

Os canais da emissora somam mais de 15 milhões de inscritos.

MEDIDA PROATIVA. A decisão partiu do YouTube e não atendeu a nenhuma decisão judicial. Em nota enviada ao Núcleo, a empresa afirmou:

"O canal Os Pingos nos Is incorreu em repetidas violações das nossas políticas contra desinformação em eleições e nossas diretrizes de conteúdo adequado para publicidade, incluindo as relacionadas a questões polêmicas e eventos sensíveis, atos perigosos ou nocivos, além de outras políticas de monetização. Desta forma, suspendemos a monetização do respectivo canal e dos outros que integram a rede Jovem Pan no YouTube, de acordo com nossas regras."

CANAIS. O canal Os Pingos nos Is tem 5,39 milhões de inscritos, o canal Jovem Pan News tem 6,87 milhões de inscritos e o canal Pânico Jovem Pan tem 3,54 milhões de inscritos.

CABO ELEITORAL BOLSONARISTA. Durante a campanha eleitoral de 2022, a Jovem Pan se consolidou como cabo eleitoral bolsonarista, amplificando inclusive falas infundadas sobre fraude nas urnas de figuras bolsonaristas e promovendo desinformação sobre o candidato da oposição, Luiz Inácio Lula da Silva.

REMOÇÕES. Na manhã do 1º turno (2.out), o YouTube removeu, a mando do TSE, vídeos dos canais Os Pingos Nos Is e Jovem Pan News que faziam associações infundadas entre Marcola, do PCC, e Lula. Antes de serem removidos, os vídeos atingiram mais de 1,75 milhão de visualizações.

MÃO AMIGA. Durante o processo eleitoral, vieram à tona críticas de que canais da Jovem Pan no Youtube teriam sido beneficiados pela empresa.

  • Um estudo publicado pelo Netlab (UFRJ) em 15.set, durante o período de campanha, identificou que o Youtube sistematicamente recomendava vídeos da Jovem Pan para usuários novos.
  • Esse mesmo estudo embasou uma ação da campanha petista no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que concedeu ao então candidato Lula direito de resposta e restringiu à JP o uso de inserções sobre Lula.
  • A Jovem Pan, assim como outros veículos brasileiros, já participou de programas de capacitação oferecidos pelo Youtube no escopo do Google News Initative.

LIMPA NA CASA. Após a derrota de Bolsonaro nas urnas, executivos da Jovem Pan fizeram uma limpa na casa, demitindo comentaristas e analistas que operavam como porta-vozes da extrema-direita na emissora. Muitas dessas figuras já encontraram refúgio em outros canais do ecossistema de informação bolsonarista, como da Revista Oeste.

Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo
YouTube
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.